Trânsito

Apreensões de cinquentinhas estão suspensas até dezembro, prazo final para regularização

Diretor-presidente do Detran-AL afirmou que "trégua" é para que condutores busquem a regularização; após o prazo, fiscalização será retomada

01/08/18 - 17h05 - Atualizado em 01/08/18 - 17h38

Os donos de veículos ciclomotores, as cinquentinhas, têm até o próximo dia 1º dezembro deste ano para regularizar a situação do veículo no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AL). Até lá, fica proibida a apreensão das cinquentinhas em abordagens e blitz de trânsito.

A informação sobre a prorrogação do prazo de regularização foi divulgada pelo diretor-presidente do Detran-AL, Antônio Carlos Gouveia, em entrevista à Rádio Pajuçara FM Maceió, na manhã desta quarta-feira, durante reunião com o presidente do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Maurício Alves, em Brasília.

“Ideia é que os donos de cinquentinha cheguem ao Detran até o dia primeiro de dezembro de 2018 para que possam ser instados a se regularizarem, sem ficar nessa celeuma de que vai ser preso pelo Detran, pela SMTT, ou outro órgão. A partir de hoje fica proibida toda e qualquer apreensão no estado de Alagoas dando conta e cabimento de que esse prazo é até dezembro", explicou Antônio Carlos Gouveia.

De acordo com ele, após o prazo para a regularização, a fiscalização será retomada de maneira efetiva. “ A tolerância vai ser a mesma da Lei Seca, ou seja, zero. Não pode haver crise daqui a pouco dando conta de que não pensamos neles que o interesse público não prevaleceu”, disse o presidente do Detran, ao ressaltar que o presidente do Denatan foi sensível ao atender seu pleito e prorrogar o prazo para a regularização.

“Nós vamos prorrogar esse prazo, como foi o pedido do presidente do Detran, para que possamos ter uma flexibilidade maior nessa regularização desse veículos e desses proprietários, mais especificamente”, disse o presidente do Denatran, Maurício Dias.

Ainda de acordo com Antônio Carlos Gouveia, a reunião também discutiria os valores das taxas a serem pagas para a regularização dos veículos e dos condutores. "Quando retornar a Maceió, eu terei esses dados mais precisos", disse.