Mundo

Biden anula medida que proíbe transgêneros nas Forças Armadas 

Uol | 25/01/21 - 18h13 - Atualizado em 25/01/21 - 18h17
Folhapress

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anulou hoje a proibição de seu antecessor Donald Trump para que transexuais sirvam nas Forças Armadas, disse a Casa Branca.

"Os membros do serviço que sejam transexuais não estarão mais sujeitos à possibilidade de serem demitidos ou separados por motivos de identidade de gênero", anunciou o Executivo dos EUA em um comunicado.

Em 2016, o Pentágono retirou a proibição para transgêneros nas Forças Armadas. "Este é o tipo de pessoa que queremos", disse na ocasião o secretário de Defesa Ash Carter ao anunciar que o Pentágono não baniria mais militares que se identificam com um gênero distinto do da certidão de nascimento.

No ano seguinte, no entanto, Trump disse que pretendia proibir indivíduos transgêneros nas Forças Armadas do país. A proibição entrou em vigor em abril de 2019 após uma longa batalha legal.

Ao longo de sua campanha, Biden repetiu com frequência a promessa de revogar a proibição.

Em novembro, o democrata nomeou a comandante transgênero Shawn Skelly para participar de sua equipe de transição. Já na semana passada, o presidente anunciou a nomeação de uma pediatra transgênero, Rachel Levine, como subsecretária de saúde.