Maceió

Braskem vai analisar laudo da CPRM e submeter estudo a "especialistas independentes"

Redação TNH1 | 08/05/19 - 17h47 - Atualizado em 08/05/19 - 21h18
Marcelo Cerqueira, vice-presidente de Petroquímicos Básicos e Vinílicos da Braskem | Bruno Felix/TNH1

Após a audiência de apresentação do relatório técnico com o resultado dos estudos sobre a instabilidade do solo nos bairros Pinheiro, Mutange e Bebedouro, a  Braskem, por meio de nota oficial, prestou solidariedade às familias atingidas pelos eventos geológicos e afirmou que vai analisar os resultados apresentados frente aos dados coletados por "geólogos e especialistas independentes". A empresa voltou a ressaltar que, desde que o problema foi identificado, vem colaborando com as autoridades na identificação das causas e "informando com transparência e responsabilidade os estudos realizados por empresas de renome internacional".

O laudo apresentado pela CPRM aponta as atividades de mineração da Braskem como causa da instabilidade no Pinheiro e região. Durante a apresentação do laudo, o assessor de Hdrologia e Gestão Territorial da CPRM, Thales Sampaio, chegou a dizer que a Braskem cometeu “erros grosseiros” no serviço de extração de sal-gema, o que provocou a instabilidade no solo do bairro do Pinheiro e região.

Em entrevista à imprensa na noite desta quarta-feira, após a divulgação da nota oficial, Marcelo Cerqueira, vice-presidente de Petroquímicos Básicos e Vinílicos da Braskem, disse que a empresa vai "se debruçar sobre o laudo". "Não tivemos condição de analisar todo o relatório, o que ele [geólogo] quis dizer com esse 'erro'. Temos empresas internacionais que estão nos apoiando, de alto gabarito, e nesse momento estamos com uma equipe técnica de especialistas analisando o relatório. É um relatório extenso, tem uma série de anexos, e vai levar um tempo pra gente poder entender a colocação que foi feita. Mas eu queria reforçar que o nosso grande foco continua sendo segurança dos moradores do bairro", disse Marcelo Cerqueira.

Veja a nota da Braskem na íntegra:

Nota à Imprensa
 
A Braskem vem a público externar sua solidariedade a todas as famílias atingidas pelos eventos do bairro do Pinheiro, em Maceió. A empresa reafirma que continuará com as ações emergenciais que já executa no bairro, o que inclui a inspeção dos sistemas subterrâneos de drenagem, a instalação de estação meteorológica e de equipamentos de GPS de alta precisão para detecção da movimentação do solo, entre outras medidas, a fim de evitar o agravamento dos problemas no bairro frente ao ciclo chuvoso e com vistas a proteger a segurança das pessoas.  
 
A empresa tomou conhecimento com a sociedade alagoana do laudo divulgado na manhã de hoje (08/05) pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e analisará os resultados apresentados frente aos dados coletados por geólogos e especialistas independentes. Desde o início do agravamento das rachaduras e fissuras no bairro, em março de 2018, a Braskem vem colaborando com as autoridades na identificação das causas e informando com transparência e responsabilidade os estudos realizados por empresas de renome internacional.
 
A Braskem tem compromisso com a segurança das pessoas, tanto de seus integrantes quanto das comunidades em que atua, e analisará juntamente com as autoridades a melhor orientação sobre suas operações locais. A empresa possui laços com Alagoas há mais de quatro décadas e mantém seu compromisso inegociável com a sociedade alagoana.
 
Braskem

Assista à entrevista do vice-presidente da Braskem em Alagoas, Marcelo Cerqueira, na íntegra: