Alagoas

Casal diz que queda de energia provocou falta d'água em oito cidades de Alagoas

TNH1 com Ascom Casal | 28/10/20 - 14h42 - Atualizado em 29/10/20 - 16h35
Divulgação

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) informou nesta quarta-feira (28) que constantes e recentes faltas de energia elétrica prejudicam o fornecimento de água para pelo menos oito cidades do interior do estado.

Segundo a Casal, as interrupções no fornecimento elétrico que ocorreram nestas terça (27) e quarta-feira (28) paralisaram seus sistemas de abastecimento, deixando sem água os moradores das seguintes cidades: Palmeira dos Índios, Mata Grande, Canapi, Mar Vermelho, Estrela de Alagoas, Minador do Negrão, Murici e Taquarana.

Em Palmeira, onde vivem mais de 70 mil pessoas, o abastecimento é feito a partir de duas barragens situadas na zona rural de Quebrangulo. Para que o líquido chegue até a cidade, ele precisa ser captado e bombeado por equipamentos de alta potência que dependem da energia elétrica para funcionarem.

De acordo com a Casal, a mais recente falta de energia na região da barragem Carangueja, além de paralisar o sistema de captação, danificou um equipamento chamado “soft starter”, necessário para o funcionamento do conjunto motobomba. Equipes de manutenção da Companhia já estão na localidade para fazer o conserto do equipamento. A captação situada na barragem Caçamba também teve falta de energia de ontem para hoje.

A Casal reforça que, por essa razão, o abastecimento de Palmeira dos Índios está prejudicado e, para que volte ao normal, é necessário concluir a manutenção do equipamento e que haja regularidade no fornecimento elétrico. Além da cidade, os povoados da zona rural também seguem com o abastecimento irregular.

Mar Vermelho, Estrela de Alagoas e Minador do Negrão, essas duas últimas abastecidas pelo mesmo sistema operado pela Casal, também ficaram sem água na manhã de hoje por falta de energia elétrica.

Em Taquarana, a falta de energia ocorreu às 21h desta terça-feira (27), afetando a Estação Elevatória de Água Bruta (EEAB), de onde o líquido segue para a Estação de Tratamento (ETA).

No Sertão, a falta de energia, na noite desta terça-feira (27), afetou a Estação Elevatória de Água Tratada 07 (EEAT-07), situada em Mata Grande. Com isso, o abastecimento dessa cidade e também de Canapi está prejudicado. Até o começo da manhã de hoje (28), o local continuava sem energia elétrica.

No começo da manhã desta quarta-feira também faltou energia na captação Gravatá, onde a Casal retira água bruta para tratar e abastecer parte de Murici. Com isso, o fornecimento de água para alguns bairros da cidade também ficou prejudicado.

Os técnicos da Companhia explicam que, após o retorno do fornecimento elétrico, a água não chega nas casas das pessoas imediatamente. Isso porque o líquido precisa ser captado no manancial, bombeado até uma estação de tratamento, passar por todo o processo de tratamento, ser bombeado mais uma vez até um ou mais de um reservatório e, então, ser distribuído na rede, que precisa ser pressurizada, ou seja, ganhar pressão, para que os imóveis comecem a ser abastecidos gradativamente. A depender do tamanho da cidade ou da área afetada, a regularização pode levar 24 horas ou mais – caso não haja novas faltas de energia nesse intervalo.

Todas essas situações foram prontamente comunicadas pela Casal à Equatorial Alagoas, responsável pelo fornecimento elétrico, que enviou equipes para fazer os reparos necessários e garantir, assim que possível, o retorno da eletricidade. Os profissionais da empresa também explicaram que os ventos fortes e as chuvas dos últimos dias contribuíram para danificar a rede e causar faltas de energia.

Equatorial

O TNH1 entrou em contato com a assessoria de comunicação da Equatorial, que enviou a seguinte nota: 

Equatorial amplia o número de equipes na Região Agreste e Sertão

A Equatorial Energia Alagoas informa que tem monitorado as condições climáticas em todo Estado e ampliou o número de equipes, que trabalham diuturnamente, para atender aos chamados e restabelecer o fornecimento com segurança o mais breve possível. 

Devido às fortes chuvas e rajadas de ventos, acompanhados de descargas atmosféricas que atingem as regiões Agreste e Sertão de Alagoas, desde a última segunda-feira (26), a Distribuidora tem registrado um aumento no número de ocorrências em parte dessas localidades. 

A Equatorial esclarece ainda que tem acompanhado em tempo real todos os registros e priorizado as solicitações que podem colocar em risco a vida da população. 

A distribuidora reforça que todas as ocorrências devem ser formalizadas nos canais de atendimento da empresa. Os clientes podem fazer o registro pela Central de Atendimento 0800 082 0196, por mensagem de texto no WhatsApp (82) 2126-9200 ou pelo site al.equatorialenergia.com.br e aguardar o atendimento.