Polícia

'Caso Gui Pagnoncelli': delegado ouve testemunhas e espera colher depoimento de influencer alagoano

Ana Carla Vieira | 04/08/20 - 17h43 - Atualizado em 04/08/20 - 18h00
Reprodução/Instagram

O delegado Gustavo Henrique, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), informou na tarde desta terça-feira (04) que já instaurou inquérito e está ouvindo testemunhas no caso das denúncias envolvendo suposta fraude que teriam sido praticadas pelo influenciador digital Gui Pagnoncelli. 

"O inquérito foi instaurado e na semana passada mesmo já começamos a fase de coletas de prova testemunhal. Já ouvimos 3 pessoas e estão previstos mais depoimentos até o fim desta semana", disse o delegado. 

Ainda de acordo com Gustavo Henrique, a estimativa é que, encerrando-se a fase dos depoimentos, na semana que vem  a Polícia Civil possa analisar tudo que foi colhido para ter um panaroma geral sobre os fatos. 

"A partir disto é que poderemos ingressar na fase das provas técnicas", explicou o delegado da Deic. 

Gustavo Henrique afirmou ainda que o depoimento do jovem Gui Pagnoncelli será o último a ser colhido. "Ele deve ser ouvido assim que for possível pra ele, tão logo não haja prejuízo à saúde dele", enfatizou o delegado. 

O TNH1 procurou falar com Gui, mas ele disse que o advogado o aconselhou a não falar sobre o assunto porque o caso está sob sigilo. 

Em uma live no Instagram, no último domingo, o influenciador e paciente oncológico Gui Pagnoncelli disse que não está fugindo ou se escondendo. "Algumas pessoas esperam que eu me manifeste, que eu fale aqui sobre o que está acontecendo. Eu não posso falar sobre [as denúncias], porque corre em segredo de justiça. Continuei fazendo antibioticoterapia e estou prezando pela minha saúde. Preciso me cuidar, respeitar meu organismo e assim que acabar esse antibiótico eu vou pra casa de alta e seguir os cuidados por conta da imunidade que ficou baixa", explicou o jovem.

"Não estou fugindo, não estou me escondendo, estou prezando pela minha saúde", enfatizou  Gui.

Eu estou me cuidando, eu preciso preservar minha saúde e pensar em mim, o momento exige isso, porque é um tratamento que exige muito do emocional. Espero que, em breve, tudo se esclareça", declarou Gui.

Lembre o caso 

Na semana passada, a Polícia Civil de Alagoas confirmou que iria investigar uma denúncia de suposta fraude praticada pelo influenciador digital Gui Pagnoncelli. Segundo a nota da PC, a Deic "passará a investigar o caso, após registro de Boletim de Ocorrência (BO) feito por uma doadora do digital influencer. Comunica ainda que, em razão da sensibilidade do caso, as investigações ocorrerão sob sigilo, e sem prévio juízo de valor antes do esclarecimento total dos fato", diz o texto. 

As suspeitas de uma suposta fraude surgiram nas redes sociais, chegando a ser tratada em reportagens fora de Alagoas. 

O jovem foi dignosticado em 2012 com um câncer raro no estômago, desde então relata sua rotina de internações e tratamentos na rede social Instagram, onde conta com 580 mil seguidores, e realiza campanhas constantes de arrecadação de fundos.