Polícia

'Caso Joyce': polícia não descarta outros envolvidos no crime

Redação TNH1 | 02/03/20 - 09h45 - Atualizado em 02/03/20 - 09h55
Joyce morreu após ser baleada na cabeça no último dia 25, em Maceió | Arquivo Pessoal

A Polícia Civil não descarta o envolvimento de mais pessoas na morte de Joyce Mariele Cândido da Silva Santana, 16 anos, mas até o momento segue com um único alvo: Lucas Felipe Cardoso Moleda. O feminicídio vai completar uma semana nesta terça-feira, 03, e ninguém foi preso.

Ao TNH1, a delegada Tacyane Ribeiro, responsável pelo caso, disse que ainda não há conclusão que leve a outro suspeito, mas que as possíveis participações serão investigadas na parte final do inquérito. A certeza da polícia é que o jovem de 18 anos foi o responsável pelo tiro que matou a adolescente.

"A investigação está em andamento. Algumas pessoas, como familiares e amigos, vão prestar depoimento nesta semana e podemos colher algo novo. Os levantamentos estão sendo feitos e a polícia vai investigar também se outras pessoas participaram", destacou. 

A amiga que estava com Joyce no momento em que a adolescente foi morta publicou um desabafo nas redes sociais na última sexta-feira, 28. Ela negou estar envolvida e deu detalhes do que aconteceu no dia do crime, além de revelar sobre uma briga entre Lucas e Joyce no dia 24 de fevereiro.

Buscas por Lucas

Também na sexta-feira, os policiais fizeram buscas na Grota do Rafael, no bairro de Jacintinho, mas não localizaram Lucas. A polícia esteve no local após receber a informação de que Lucas havia ido para a casa de um parente no mesmo dia do crime. Segundo a delegada, outros pontos da capital foram observados.

Lucas relatou, em vídeo publicado em seu perfil no Instagram, um dia depois do assassinato, que iria se entregar, porém cinco dias já se passaram e ele segue desaparecido. 

O caso

Uma câmera de videomonitoramento flagrou o momento em que a adolescente de 16 anos foi morta com um tiro disparado pelo jovem. O crime aconteceu na Rua Otacílio Holanda, no Village Campestre II, na tarde da terça-feira de Carnaval, dia 25.

As imagens mostram que o assassino chega pilotando a moto em frente a um condomínio às 15h53. A vítima e a amiga dela dividem a garupa do veículo. Instantes após descer da moto, a amiga de Joyce entra no residencial e deixa os dois a sós.

O jovem, que estava sem camisa e com capacete, inicia uma discussão com Joyce, às 15h55. Ele pega a vítima pelo pescoço com uma arma de fogo na outra mão. Logo depois, ele derruba a adolescente no chão e atira, aparentemente na cabeça dela. 

Após o crime, o jovem sobe na moto e foge. A amiga de Joyce se aproxima dela caída e constata que ela foi baleada. Em desespero, ela procura ajuda dentro do condomínio. Nas imagens não foi possível observar a chegada de mais pessoas na cena do crime.