Maceió

Censo 2022: Maceió tem mais de 58 mil endereços sem nome

Ascom IBGE | 14/06/24 - 17h06
Acervo IBGE

Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira (14), apontam Maceió como 28º lugar no ranking de municípios com endereços em logradouros sem número, em dados absolutos. Ao todo, mais de 58 mil endereços (58.047) não possuem numeração na capital alagoana. Essa parcela representa um percentual de 12,73% dos endereços da cidade.

Além dos endereços sem número, mais 7% dos endereços não são identificados pelo nome em Maceió. Dos quase 466 mil (455.935) endereços cadastrados na capital, mais de 33 mil (33.466) estão em logradouros que não têm denominação.

O Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) identificou um total de 1,56 milhão (1.561.633) de endereços em Alagoas durante o Censo Demográfico 2022. Destes, 154.851 não têm nome (9,92%) e 342.270 não possuem identificação numérica (21,92%).


Foto: Neison Freire / Supervisão de Disseminação de Informações

Em todo o Brasil, quase 28% (22,8%) dos endereços não tem número. Dos 106,8 milhões de endereços do país, cerca de 2,7 milhões estão em logradouros sem nome.

Importância do mapeamento dos endereços: acesso à cidadania e políticas de planejamento - Mapear os endereços, além de orientar o trabalho dos recenseadores durante as operações do Censo Demográfico, também serve para identificar pontos que devem ser trabalhados na gestão dos municípios.

O levantamento de endereços em logradouros sem número ou nome, por exemplo, pode ser visto como um indicador de cidadania.

“A identificação desses endereços é essencial para a gestão pública. Uma pessoa que reside num endereço em logradouro sem nome ou número pode sofrer dificuldade de acesso a serviços e falta de planejamento urbano, por exemplo”, ressaltou Vitor Couto, Chefe do Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) da Superintendência do IBGE em Alagoas.

Tipos e nomes de logradouros mais frequentes - O Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) também permite identificar o tipo de logradouro mais frequente. Em Alagoas, o principal tipo de logradouro é Rua (937.601 endereços), seguido por Estrada (138.931) e Avenida (118.623). Alameda (6.147 ocorrências) é o tipo de logradouro menos frequente no estado.

“São José” é a denominação mais frequente nos endereços alagoanos. Cerca de 54 mil endereços de AL têm a expressão “São” na identificação do logradouro.

Outras utilizações - Os dados do CNEFE oferecem uma ampla gama de informações e podem ser utilizados em múltiplas frentes. Em 2010, esses números foram utilizados no manejo da situação de calamidade pública provocada pelas enchentes em Alagoas.

O Cadastro de Endereços para Fins Estatísticos também permite identificar quantos domicílios e estabelecimentos estão agrupados em determinado CEP. Outras informações disponíveis a espécie de unidade visitada (domicílio, estabelecimento, edificação em construção), por exemplo. É possível, ainda, visualizar as edificações em construção ou reforma numa localidade, separando-as por finalidade de construção (residencial ou não-residencial).

Planejamento urbano, gestão de serviços públicos, aprimoramento de políticas públicas e análise de padrões de ocupação são algumas das potenciais áreas em que os dados do CNEFE podem ser utilizados.

Como acessar essas informações - O Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) é o principal repositório de endereços com abrangência nacional e de acesso público. O CNEFE busca registrar todos os endereços de unidades construídas ou em construção e traz informações como logradouro, localidade, CEP e número, além de complementos que diferenciam endereços em uma mesma posição no logradouro. Para complementar a localização de endereços, associa-se a esse registro um par de coordenadas geográficas.

Os dados podem ser visualizados na Plataforma Geográfica Interativa (PGI) e no panorama do Censo 2022.