Brasil

Chuva causa queda de energia, alagamento e suspensão de aulas em PE

Na tarde dessa terça, a Apac havia emitido um alerta para a possibilidade de chuvas moderadas a fortes

Diário de Pernambuco | 13/02/19 - 15h08 - Atualizado em 14/02/19 - 09h48
Moradores da Mata Norte do estado enfrentam alagamentos nesta quarta-feira | Thalyta Tavares/Esp.DP

As chuvas que caíram entre a noite dessa terça-feira (12) e a manhã desta quarta (13) causaram alagamentos, queda no fornecimento de energia e até suspensão de aulas em algumas unidades escolares da Mata Norte do estado. De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), o município que registrou o maior acumulado de chuva nas últimas horas foi Condado, a 76 km do Recife. Choveu 100 milímetros na cidade entre ontem e hoje.

Moradora do Centro de Condado, a servidora pública Noelly Silveira, 38 anos, contou que o Loteamento Novo Tempo, na PE-62, ainda está sem energia. "Alguns alunos que estudam fora da cidade não foram para as aulas hoje. Os pais preferiram não enviá-los por riscos na estrada", contou. Desde o início do dia, os moradores ouvem trovões e veem relâmpagos. Ruas de diversos bairros ficaram alagadas.

Na tarde dessa terça, a Apac havia emitido um alerta para a possibilidade de chuvas moderadas a fortes. A previsão, divulgada por volta das 15h, tem validade até o mesmo horário desta quarta. "Choveu bastante na Mata Norte, especialmente em Condado. Já chegou à Região Metropolitana do Recife, onde deve chover ao longo do dia e também à Mata Sul, onde chove fraco nesta manhã", afirmou o meteorologista da Apac, Thiago do Vale. 

Segundo o meteorologista, a Apac vai monitorar o tempo ao longo da manhã para avaliar se o alerta de chuvas fortes será renovado ou não a partir das 15h. "Nossa recomendação é que os moradores das cidades sigam as orientações dos órgãos de defesa civil", afirmou.