Alagoas

Cidades do interior de AL adotam medidas preventivas contra o coronavírus

Eberth Lins e Gilson Monteiro | 25/03/20 - 17h18 - Atualizado em 25/03/20 - 18h45
Foto: Reprodução / Rede Social

Já se sabe que o coronavírus virou uma pandemia de alcance global. Em Alagos, 25 casos em investigação segundo o último boletim da Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas, estão localizados nas cidades do interior. Independente do tamanho, todos os municípios precisam se precaver. Muitas delas já tomaram medidas semelhantes às que o governo do estado e a prefeitura da capital providenciaram para evitar a proliferação do vírus.

Algums tomaram medidas mais incisivas, como Penedo, no Baixo São Francisco, que decretou férias coletivas para todos os servidores municipais, e determinou o bloqueio dos acessos ao município. Já União dos Palmares, na Zona da Mata, decretou toque de recolher. A recomendação, que entrou em vigor ontem (24), é para que pessoas deixem de circular depois das 22h, mas não é válida para trabalhadores de delivery. Ao TNH1, o município infomormou que está contando com o apoio da Polícia Militar para orientar as pessoas que insistirem em descumprir o decreto.

Na maioria, decretos e planos de contingências foram baixados, para tentar conter o avanço da doença. 

Mas vale ressaltar que parte da prevenção cabe à própria população, que precisa obedecer as regras de quarentena, quando esse regime couber. Imagens de redes sociais mostram que em algumas cidades, muita gente ainda insiste em abrir comércio, e circular em atividades com aglomerações consideráveis de pessoas. 

Feiras livres

Um dos focos de preocupação as tradicionais feiras livres, muito comuns sobretudo nas pequenas e médias cidades.

Em Pão de Açúcar, às margens do Rio São Francisco, a prefeitura proibiu a partir  do próximo domingo, 29, a presença de feirantes de outros municípios, sendo somente permitida a presença de feirantes locais e, mesmo assim, os que vendem produtos hortifrutigranjeiros. Esta restrição terá validade de três semanas, podendo ser prorrogado este prazo, a depender da situação.

Em Joaquim Gomes, o comitê de crise determinou distanciamento entre um os pontos de comércio, e deverá requisitar à polícia e Guarda Municipal para obrigar o cumprimento das medidas. 

União dos Palmares,  cidade da Zona da Mata, a prefeitura além da quarentena determinou a higienização de pontos com grande circulação de pessoas.

Em Branquinha, prefeitura recomendou o distanciamento mínimo de dois metros entre cada bancada nas feiras livres, proibição de feirantes de outros municípios e apenas o comércio do setor de gêneros alimentícios.

A Prefeitura de Viçosa também aderiu às barreiras sanitárias e fechou os acessos da cidade para evitar casos da doença vindo de outros municípios. 

Arapiraca: 40 dias - Já a Prefeitura de Arapiraca, segunda maior cidade de Alagoas, decretou por 60 dias situação de emergência. A Prefeitura de Craíbas também determinou situação de quarentena à população.

O município de Coruripe, no Litoral Sul de Alagoas, fez recomendações voltadas ao mercado público e feiras livres, usuários de moto táxi e de transporte público. Lá, os usuários de moto táxi ficaram proibidos de usar capacetes de terceiros. 

As prefeitura de Craibas e Palestina também construiram planos de contingência para combater a disseminação da Covid-19, com recomemdações para a reorganização da rede de saúde e motiroramento de possíveis casos. 

As principais medidas para impedir a ploriferação do coronavírus se repetem na maioria dos municípios alagoanos.

Orientação aos municípios

Mas se ainda há gestores indiferentes ao combate ao covid-19, a Confederação Nacional dos Municipios (CNM) disponibiza uma plataforma específica com orientações. Localmente, a Associação dos Municipios Alagoanos (AMA) orientou os gestores dos 102 municípios a seguirem as regras do decreto de emergência emitido pelo governo estadual no último dia 20, com regras do que deve ou não funcionar num periodo inicialmente de 10 dias. 

Na plataforma da CNM é possível tanto o gestor conhecer para adotar como a população para fiscalizar, medidas, legislação e propostas para o enfrentamento do coronavírus. Clique aqui e conheça.