Conteúdo de Marca

Clínica médica credenciada Amil realiza teleatendimento em Alagoas durante pandemia

16/04/20 - 09h00 - Atualizado em 16/04/20 - 10h08

Com a recomendação de isolamento social para evitar a disseminação generalizada do coronavírus, pacientes com doenças crônicas, depressão e outros problemas estão tendo que buscar alternativas para manter o tratamento de saúde.

Até pouco antes da pandemia de Covid-19 chegar ao Brasil, o teleatendimento, ou seja, atendimento médico a distância, era proibido, mas desde março foi autorizado pelo Ministério da Saúde com respaldo do Conselho Federal de Medicina.

A Senescence, clínica de atenção primária e medicina de família, saiu na frente e se adaptou à nova realidade, buscando assim atender as necessidades de seus pacientes que fazem tratamento continuado e uso contínuo de medicamentos ou que estão passando agora por problemas de saúde.

Por telefone, chamada de vídeo ou pelo Whatsapp, e com hora marcada, médico e paciente podem conversar e chegar ao diagnóstico, sem a necessidade de deslocamento até o consultório. Só em último caso, não sendo possível a prescrição por telemedicina ou nas situações de urgência, por exemplo, é agendado dia e hora para atendimento presencial, com toda a segurança para o paciente e o profissional.

A clínica é credenciada a Amil Saúde e atende beneficiários de diversas categorias do plano, que podem ter acesso ao teleatendimento sem a cobrança de coparticipação. Desta forma, o paciente tem todo o amparo da clínica e do seu plano de saúde neste momento de isolamento.

“O que muda? Apenas a limitação do exame físico. Os demais exames seguem igualmente: é feita a investigação clínica e questionamentos a respeito da situação do paciente. A medicina não tem só o exame físico como base de critério e diagnóstico. Questionamentos embasados em cada situação podem ser feitos pelo profissional”, explica a médica de família, responsável técnica da Senescence, Dra. Laura Fripp (CRM-AL 7777 RQE 4051).

Receita eletrônica

Diagnóstico realizado, os pacientes que precisarem de medicação podem receber uma receita eletrônica, com assinatura digital certificada por uma plataforma a que tem acesso o médico e o farmacêutico.

O Ministério da Saúde autorizou no dia 23 de março, por meio da Portaria n° 467 a emissão de receituário nesse formato e, com isso, o paciente recebe um código por SMS, no celular, que será apresentado à farmácia para a aquisição dos remédios prescritos. O envio por mensagem de texto foi adotado para que as pessoas não precisem de internet para obter o código.

A preocupação da clínica é não desamparar o paciente e evitar a auto medicação em um momento em que os cuidados com a saúde devem ser ainda maiores, segundo explica o gestor da Senescence, Wellington Ramalho. “Nós não tínhamos parado de fazer o acompanhamento dos pacientes com doenças crônicas e que tomam medicação de uso contínuo. Mas com as clínicas paradas, o paciente com diabetes, o paciente com hipertensão ou de qualquer tratamento contínuo como ficam? A intenção é não desamparar”, alega.

A atuação de uma clínica de atenção primária vai desde pequenas urgências e emergências à coordenação do cuidado à saúde do paciente, além de que o médico de família atende todas as faixas de idade e consegue resolver 80% dos problemas da população.

Durante o isolamento, foi criado um regime de plantão na própria clínica, com técnica de enfermagem, enfermeira e médica para atendimento a distancia e presencial de urgência, já que consultas eletivas estão suspensas.

A Senescence tem sede em Maceió, Recife e Fortaleza, todas credenciadas Amil.

Sintomas de Covid-19

Pacientes com sintomas da Covid-19 ou de gripe também podem entrar em contato com a Clínica Senescence. “No caso da suspeita de Covid, em uma chamada de vídeo, a gente tem como ver o estado geral da pessoa, em relação à frequência respiratória, como ela está falando. Tudo isso é método de abordagem e investigação, além dos relatos dela. Segundo o protocolo do Ministério da Saúde, devido à pandemia, síndromes gripais são notificadas e consideradas suspeitas. Dependendo do estado do paciente, se leve, moderado, ou grave, vêm as orientações: ficar em casa, procurar a clínica ou uma emergência; vai depender dos critérios com que o profissional avalia remotamente”, orienta a Dra. Laura Fripp.

O paciente pode entrar em contato a qualquer momento. O atendimento inicial é feito pela técnica de enfermagem, que vai passar a situação para a enfermeira ou para a médica. Os telefones da Senescence são (82) 3313-7080 ou Whatsapp (82) 99117-4331. A clínica fica no Harmony Medical Center, sala 712, Jatiúca, Maceió.