Polícia

Coletiva que esclareceria morte de consultora é adiada e polícia investiga novo crime na família

27/01/17 - 15h45 - Atualizado em 27/01/17 - 16h46
Reprodução / Facebook

No mesmo dia em que a polícia apresentaria a conclusão do inquérito sobre a morte da consultora Márcia Rodrigues, de 48 anos, o filho dela, Milton Omena Neto, de 23 anos, assassinou o próprio avô, Milton Omena Farias, delegado aposentado da Polícia Federal (PF).

A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP-AL) havia convocado a imprensa para uma coletiva às 16 horas desta sexta-feira, 27. Porém, no início da tarde, a assessoria comunicou que por conta de um imprevisto com um dos delegados que participaram das investigações, a coletiva teria que ser remarcada para a próxima terça-feira, 31.

Horas depois foi confirmada a morte do pai de Márcia, na mesma residência onde ela foi encontrada, no dia 14 de agosto do ano passado. A assessoria da SSP-AL confirmou que nenhum dado sobre a conclusão do inquérito será adiantado.

A princípio, Milton Omena Farias havia levantado a possibilidade de que a filha poderia ter cometido suicídio, já que estaria depressiva. Uma comissão de delegados foi formada para investigar se o caso poderia se tratar de um homicídio.

O corpo de Márcia foi encontrado na casa do pai, em um condomínio, no município de Paripueira, com a marca de dois tiros. No local foi encontrada uma pistola calibre 765.