Alagoas

Cosems, que reúne secretarias de saúde de todo o estado, participa da articulação de ações para o enfrentamento ao coronavírus

Assessoria | 20/05/20 - 13h14 - Atualizado em 20/05/20 - 13h29

O Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems) tem sido parceiro da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) nas discussões da Sala da Situação da Covid-19 que, desde março, junto a representantes de várias instituições vem  discutindo, traçando estratégias e elaborando documentos com o intuito de dar acesso aos pacientes nos serviços de assistência de referência, nos quais foram implantados leitos clínicos, intermediários e de UTI exclusivos para a covid-19.

Para auxiliar os gestores municipais da Saúde, o Cosems elaborou proposta, aprovada na íntegra pela Sesau (órgão coordenador da Sala da Situação), que teve como saldo a liberação em março por parte do Ministério da Saúde de R$ 9.700,680,60, montante disponibilizado em Parcela Única conforme, para repassar R$ 2 per capita para ajudar os 102 municípios alagoanos conforme Resolução Nº 017 de 26 de Março de 2020 da Comissão Intergestores Bipartite do Estado de Alagoas.

Segundo o presidente do Conselho Rodrigo Buarque, os recursos estão sendo aplicados na organização da assistência aos pacientes, desde à implementação de recursos humanos, ampliação da carga horária dos profissionais da Saúde, aquisição de material de insumo e testes rápidos; e Equipamentos de Proteção Individual (EPI); dentre outras ações relevantes adotadas pelos gestores municipais da Saúde.

A secretária executiva do Cosems, Sylvana Medeiros, representa a entidade na Sala e acompanha diariamente as necessidades dos municípios, desde a análise de dados epidemiológicos para monitorar a incidência da doença no Estado, letalidade, transmissibilidade nos municípios e adoção de medidas necessárias para garantir a assistência em tempo hábil aos usuários do SUS de todas as Regiões de Saúde.

A primeira providência adotada pela Sala em termos de estruturação da rede foi a organização das portas de entrada das UPAS, que ganharam leitos de unidades intermediárias com assistência ventilatória para dar suporte aos pacientes. Outra conquista foram os leitos exclusivos para a Civid-19 que são 548, sendo 165 de UTI, 31 de Cuidados Intensivos (UPAs) e 352 leitos clínicos.

A Sala de Situação discute não apenas ampliação de leitos, mas estratégias ambulatoriais como a implantação de unidades Sentinela, de Centros de Triagens; aquisição de equipamentos e a regionalização da assistência para que os munícipes possam ser atendidos o mais próximo e rápido possível. Outra conquista relevante foi a montagem da Central de Regulação Estadual de Leitos exclusivos para a Covid-19 por determinação do secretário Alexandres Ayres.