Brasil

Criança de dois anos morre após abuso sexual em Salvador

Camilla Bibiano* | 21/01/19 - 09h41 - Atualizado em 22/01/19 - 10h23
Polícia Militar foi acionada durante a madrugada

Uma criança de dois anos morreu na noite desse domingo, 20, vítima de um abuso sexual, no bairro de Vila Canária, em Salvador. Segundo a Polícia Militar da Bahia, o padrasto identificado como Edson Neris Barbosa, 27, é o principal suspeito de cometer o crime. 

O caso aconteceu por volta as 23h. A criança foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Marcos pela mãe, mas não resistiu. A causa da morte ainda não foi divulgada. O padrasto está foragido. 

A PM informou que quando a equipe da 47 ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/São Marcos) chegou ao local o suspeito já tinha fugido. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil da Bahia.

Em conversa por telefone com a mãe da vítima, sem saber da morte da criança e de que tinha sido denunciado, Edson tentou justificar o ocorrido. "Eu não mexi nela, não. Você acha que eu, que eu, vou... (inaudível). Eu só fiz bater. Bati sábado", relatou. 

Jéssica Silva de Jesus, mãe da criança, tentou esconder do companheiro que a filha tinha morrido, como uma forma de tentar descobrir o paradeiro dele. Por meio de mensagens Edson tentou marcar um encontro, mas que não aconteceu. 

A assessoria da Polícia Civil divulgou, no final da manhã desta segunda (21) a foto do suspeito.

Edson e Jéssica estavam juntos há um ano e seis meses. Os dois haviam se mudado para a Vila Canária há cerca de seis meses, onde moravam em um pequeno imóvel alugado na Rua José Gomes de Aguiar, perto do final de linha do bairro. Vizinhos dizem que Edson foi visto pela última vez na manhã desta segunda, em um ponto de ônibus, entrando em um coletivo para a Estação Pirajá.


*Estagiária sob supervisão da editoria