Educação

Cursos do Senai em parceria com a Usina Coruripe empoderam mulheres

Assessoria | 01/09/21 - 14h34 - Atualizado em 01/09/21 - 14h35
Divulgação

Uma parceria entre o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e a Usina Coruripe está provocando mudanças no campo em Alagoas e fortalecendo o empoderamento feminino. Vinte e oito mulheres acabam de concluir os cursos de Tratorista e de Operadora de Colheitadeira, na Unidade Integrada Sesi Senai de Arapiraca, e estão aptas para atuar no mercado de trabalho.

Agora, nos campos da usina, máquinas grandes e pesadas respondem docilmente aos comandos de mãos delicadas em meio ao verde dos canaviais. Além de mudar paradigmas, os cursos do Senai acompanham a tendência da indústria 4.0, que se caracteriza pela modernização dos processos.

Com a iniciativa, a unidade sucroalcooleira também utiliza seu capital humano como principal ativo, por meio da inclusão. “O curso foi uma transformação social em minha vida, pois, contribuiu com a minha motivação e mostrou que a classe feminina tem um potencial para executar todas as atividades da empresa”, disse Juliana Alves Mendonça, uma das mais novas operadoras de colheitadeira de cana do mercado. Para Jeanine Santos, o curso representou uma oportunidade. “É muito gratificante ter participado da capacitação, pois, as mulheres reconheceram sua capacidade e tiveram oportunidade de atuar no mercado de trabalho”, destacou.

A gerente da Unidade Sesi Senai de Arapiraca, Thiana Cysneiros, afirma que o Senai contribui com a nova realidade do mercado de trabalho. “A indústria aposta na diversidade, na inclusão das pessoas independentemente da cor, do gênero e de outros fatores, conseguindo grandes resultados. Para nós, é uma grande satisfação proporcionar transformações como esta”, ressaltou.

Inclusão - A capacitação realizada pela Usina Coruripe, em parceria com o Senai, contribuiu com as práticas dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável), que visam que as empresas realizem suas atividades promovendo a equidade e empoderamento da classe feminina no mercado de trabalho, assim como o crescimento econômico associado à sustentabilidade social.