Polícia

Delegado ouve nesta segunda, 17, testemunhas da morte de ex-secretário do Pilar

A polícia acredita que o crime tenha sido motivado por uma rixa entre famílias

Eberth Lins | 17/08/20 - 10h49 - Atualizado em 17/08/20 - 11h21
Ex-secretário de Comunicação do Pilar, Geraldo Cavalcante | Foto: Ascom PC

Os primeiros depoimentos de testemunhas da morte do ex-secretário de Comunicação de Pilar, Geraldo Cavalcante, de 67 anos, serão colhidos já nesta segunda-feira (17). Ele foi vítima de um atentado a bala enquanto chegava em um comitê eleitoral no município, na Região Metropolitana de Maceió, na sexta-feira (14), e morreu no sábado no HGE. 

O delegado Sidney Tenório, que comanda as investigações, informou que imagens de câmeras instaladas próximas ao local do crime serão requisitadas pela polícia para compor a investigação.

"A polícia já identificou o suspeito de efetuar os disparos e já solicitou a expedição de um mandado de prisão, que deve ficar pronto ainda hoje. Tão logo saia o mandado partiremos para a busca, isto se o mesmo não se apresentar à polícia", frisou o delegado.

"Legalmente o suspeito ainda não é considerado foragido, mas estamos monitorando uma possível localização. Sabemos que ele não está mais na cidade", acrescentou Tenório.

Foto: Reprodução