Gente Famosa

Diretor admite que expulsou Sandy & Junior de programa de TV e pede perdão

Observatório de Música | 16/07/20 - 11h44 - Atualizado em 16/07/20 - 11h56
Divulgação

O cantor Xororó causou alvoroço entre os telespectadores do documentário 'Sandy e Junior: A história', que está disponível no Globoplay. Tudo porque no quarto episódio, o cantor conta que chegou a chorar de raiva ao lembrar que os filhos foram expulsos de um programa por um diretor de TV. Segundo ele, o motivo da expulsão foi por eles estarem acompanhados de seguranças, e os mesmos estarem bloqueando os artistas da casa.

Na ocasião, era Noely, esposa de Xororó e mãe da dupla, era quem acompanhava as crianças no programa. Nas redes sociais, os fãs da dupla descartaram alguns nomes como: Serginho Groisman, Fausto Silva, Jô Soares e Gugu Liberato (1959-2019).

O Diretor

Segundo o portal Na Telinha, quem expulsou Sandy & Junior do programa, foi Marcelo de Nóbrega, diretor de A Praça É Nossa, do SBT e filho de Carlos Alberto de Nóbrega.

No documentário, o sertanejo chorou a relembrar a cena e revelou ainda sentir mágoa do diretor. “Fala de mim, eu desculpo, mas falar do meu filho não. Eu não perdoo não. Tem umas mágoas do passado que não vão passar“, disse Xororó. “O cara chegou: ‘Espera aí, por causa de Sandy & Junior tem segurança aqui? Aqui não tem bandido não, pode sair todo mundo“, narrou o sertanejo.

Segundo Xororó, a equipe da dupla tentou defender os profissionais dizendo que eles não estavam atrapalhando, mas o funcionário da emissora foi irredutível. “Não quero saber de segurança aqui. Podem ir embora! Outra coisa, faz o seguinte: fale para os artistas que podem ir embora também!“, conta.

E ele ainda relata, dizendo: “Quando a Noely me ligou contando isso, aquilo me subiu o sangue de tal maneira, fiquei tão nervoso que, no dia em que fui à emissora para fazer outro programa, a pessoa estava lá e eu chamei o segurança: ‘Fica perto de mim, segura a onda, porque esse cara vai levar uma porrada agora“.

O Pedido de desculpas

A reportagem do Na Telinha procurou Marcelo e o questionou se era ele o “cara” que deixou Xororó furioso. Marcelo de Nóbrega confirmou a história e revelou que deseja pedir desculpas ao cantor e à dupla.

“Na ocasião, aconteceu isso sim. A história verdadeira foi que eles foram convidados por mim [para gravar A Praça É Nossa], inclusive, porque gosto muito deles, são muito queridos. Quando olho para fora, vejo chegando um ‘exército’ no SBT. Começou a entrar segurança atrás de segurança. Parecia que tinha chegado o presidente da República“, recorda Marcelo ao portal de notícias.

O Motivo

Segundo a Marcelo, a confusão começou quando os seguranças da Universal Music, gravadora de Sandy & Junior, bloquearam o acesso do elenco da Praça aos camarins. Uma atriz que iria contracenar com a dupla não pôde ensaiar o texto, prática comum antes das gravações.

“Perguntei ao responsável da gravadora se podia tirar os seguranças, porque eles começaram a barrar os artistas da Praça. Falei: ‘Não é para barrar os nossos artistas que vocês estão aqui’. Ele: ‘Não quero saber, se os seguranças não ficarem eles não gravam’. Ele me afrontou no meu programa, na emissora onde eu trabalho. Esse cara da gravadora foi o grande culpado. Falou: ‘Se você quiser, levo eles embora’, como se não precisassem da Praça. O meu sangue ferveu, fui proteger os meus artistas. Não precisava daquele exagero. Ele me enfrentou e eu o enfrentei“, relembra.

Quando ocorreu?

O episódio ocorreu entre 1996 e 1998, antes de Sandy e Junior assinarem contrato de exclusividade com a Globo. No período, ainda apresentaram um programa de auditório na extinta Manchete: “As meninas passavam e os caras [seguranças] ficavam mexendo. Estávamos em uma situação muito constrangedora. Eu deixei os seguranças entrarem, só não queria que eles barrassem os nossos artistas”.