Brasil

Doria estende quarentena do estado de São Paulo até 7 de fevereiro

O Globo | 31/12/20 - 15h13 - Atualizado em 31/12/20 - 17h48

O governo de São Paulo estendeu até 7 de fevereiro a quarentena no estado. A medida, publicada no "Diário Oficial" desta quinta-feira (31), prorroga pela 15ª vez o decreto que reconhece a epidemia da Covid-19, originalmente assinado em 22 de março.

Desde então, periodicamente, o governador João Doria (PSDB) vem renovando o texto, que funciona como uma formalização de que o estado ainda está enfrentado essa crise sanitária. A última prorrogação valeria só até 4 de janeiro, por isso, segundo a assessoria de comunicação do governo, a revalidação já foi anunciada nesta quinta.

O chamado Plano São Paulo, que trata da reabertura do estado, porém, não é alterado por essa assinatura. As determinações sobre o que pode ou não funcionar em cada cidade paulista continuam as mesmas.

Com o novo avanço da doença, o Centro de Contingência da Covid deixou todo o estado em fase vermelha perto das datas comemorativas deste fim de ano. A decisão valeu entre os dias 25 e 27 de dezembro e vigora também nos próximos, em 1º, 2 e 3 de janeiro. Nessas ocasiões só podem funcionar serviços essenciais, como supermercados e farmácias. Bares e restaurantes devem permanecer fechados nesses dias.

A partir da segunda-feira (4), o estado retorna à fase amarela, na qual os estabelecimentos operam com horário e lotação reduzidos. É esperada para 7 de janeiro, a próxima quinta-feira, uma nova avaliação do faseamento.

Em alta

Ao longo de dezembro, São Paulo registrou, na comparação com novembro, um aumento de 68% nos casos de coronavírus. Os registros passaram de 125.526 para 210.425 no mês mais recente. As mortes causadas pela doença no estado subiram 57%, passando de 2.784 para 4.382.

Os dados do governo paulista mostram ainda que a quantidade de casos em dezembro é quase sete vezes superior à dos nos três primeiros meses da pandemia, já que, de fevereiro e abril, foram computados 28.699 casos. Em termos de óbitos, o número é quase o dobro do registrado nos três primeiros meses: 4.382 em dezembro contra 2.375 na soma daquele trimestre.

Segundo balanço divulgado nesta quinta, em avaliação de todo o 2020, o estado de São Paulo encerra o ano com 1.462.297 casos e 46.717 óbitos por Covid-19. Do total de diagnosticados, 1.287.986 se recuperaram. Entre os que precisaram de internação em hospital, 155.243 tiveram alta. Nas últimas 24 horas, ainda de acordo com as informações da gestão, foram 10.219 casos e 240 mortes pela doença.