Futebol Nacional

Dudamel aciona o Atlético-MG na Fifa e pede R$ 3,2 milhões por rescisão

Folhapress | 07/08/20 - 20h38
Bruno Cantini / Atlético MG

O Atlético-MG sofre com mais um processo na Fifa. Rafael Dudamel, antecessor de Jorge Sampaoli, acionou a entidade com o intuito de receber R$ 3,2 milhões do clube por causa de sua demissão, ocorrida em fevereiro passado. Os valores são por salários atrasados e pela multa rescisória.

A curta passagem do venezuelano pela Cidade do Galo se iniciou em janeiro deste ano e foi finalizada em 29 de fevereiro. Com apenas dois meses, acumulou eliminações na Copa do Brasil e na Copa Sul-Americana.

A informação sobre o processo movido por Dudamel foi divulgada pelo SporTV e confirmada pela reportagem com fontes ligadas ao treinador.

Em março passado, o técnico chegou a acertar o parcelamento de sua multa rescisória, cerca de R$ 2 milhões, em seis vezes. Os valores, contudo, não foram pagos pela diretoria.

Ele ficou, no período em que defendeu o Atlético, sem receber também os salários -avaliados em R$ 300 mil mensais na CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas)- e os valores referentes aos direitos de imagem.

A última partida de Dudamel à frente do Atlético foi diante do Afogados-PE, pela segunda fase da Copa do Brasil. A queda para o modesto time de Pernambuco culminou em sua demissão por parte do presidente atleticano, Sérgio Sette Câmara.