Futebol

Em nota, CSA ameniza críticas e confirma saída de executivo de futebol

Redação TNH1 | 17/02/20 - 14h20 - Atualizado em 17/02/20 - 14h21
Pei Fon / TNH1

Após um domingo turbulento de mais uma derrota na temporada e fortes declarações do presidente executivo Rafael Tenório, o CSA emitiu uma nota oficial nesta segunda-feira (17) e amenizou o tom de cobrança feito pelo dirigente, que chegou a chamar o time de 'ridículo'. 

O comunicado feito pelo clube marujo diz que Rafael Tenório 'externou sua posição pessoal de torcedor, gerando um clima que não condiz com a realidade do clube'. Além disso, a nota confirma a procura por um novo executivo de futebol, confirmando a saída de Fabiano Melo do cargo. 

O texto diz ainda que o principal objetivo da temporada é a preparação para a Série B do Campeonato Brasileiro, onde o clube pretende buscar o retorno à Série A. A nota é encerrada depositando confiança no trabalho da comissão técnica e dos jogadores. 

Veja abaixo na íntegra. 

"O Centro Sportivo Alagoano - CSA, diante dos acontecimentos ocorridos na tarde/noite de ontem, vem a público esclarecer que o Presidente Rafael Tenório externou sua posição pessoal de torcedor, gerando um clima que não condiz com a realidade do Clube, que apesar de alguns insucessos na Copa do Brasil e do Nordeste, segue confiante no Campeonato Alagoano, sabendo que seu objetivo principal é a preparação para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B, quando buscaremos o retorno à Série A.

Reafirmamos a posição do Superintendente de Futebol, diretor eleito, Fabiano Melo, a quem agradecemos por todo trabalho e dedicação durante todo período que esteve no comando do futebol. O CSA está em busca de um novo nome para assumir o cargo de Executivo do Futebol, sem desprezar as funções institucionais de todos os dirigentes eleitos, mas seguindo firme na profissionalização de suas estruturas. À Comissão Técnica e aos atletas nossa confiança e a certeza de que juntos alcançaremos novas conquistas, pela grandeza da nossa instituição.

Diretoria Executiva
Rafael Tenório - Presidente
Omar Coêlho - Vice-Presidente 
Hugo Leahy - Diretor Administrativo 
Conselho Deliberativo
Raimundo Tavares - Presidente
Walmar Peixoto - Vice-Presidente 
Lumário Rodrigues- Secretário-Geral"

Péssimo começo

O alto investimento feito na montagem do elenco para 2020 nem chegou perto das expectativas criadas pelo torcedor azulino e pela própria diretoria com os resultados dentro de campo. O CSA disputou oito jogos até o momento e venceu apenas dois (1x0 sobre o CEO; 3x2 sobre o Jaciobá), ambos pelo Campeonato Alagoano, competição de menor retorno financeiro. 

Na Copa do Brasil, derrota de virada para o Vitória-ES e eliminação novamente na primeira fase, deixando de embolsar R$ 650 mil, premiação da segunda fase. Na Copa do Nordeste, três derrotas (Sport, River e Botafogo-PB) e um empate (CRB), resultando em apenas um ponto e a lanterna do Grupo B. 

Defesa e ataque ainda não se encontraram. O CSA fez oito gols e tomou outros 10 nas oito partidas disputadas até aqui. O reflexo do mau desempenho determinou a queda de Maurício Barbieri e a chegada de Eduardo Baptista, que ainda não venceu, acumulando o empate com o CSE e a derrota para o Botafogo-PB.