Televisão

Episódio de Linha Direta leva a prisão de suspeito de matar criança no Amazonas

Folhapress | 01/06/23 - 15h55
Divulgação / Fábio Rocha

John Lenon Menezes Maia, suspeito de matar Lorena Ferreira Rodrigues, de 2 anos, foi preso na última quarta-feira (31), em Manaus (AM). Foragido há mais de um ano, Maia foi encontrado a partir de denúncias anônimas após o caso ser mostrado no programa "Linha Direta", da Globo.

Maia usava um nome falso e estava trabalhando como lavador de carros no bairro de Aleixo quando foi abordado. Tentou fugir, mas recebeu um tiro no pé. Foi então encaminhado para o Hospital 28 de Agosto e levado à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA).

Ana Beatriz Barbosa Guimarães, 20, também voltou a ser presa. Ela é tia de Lorena e confessou sua participação no crime ao DEPCA.

O assassinato de Lorena foi mencionado em um episódio do programa há menos de duas semanas, no último dia 18. O capítulo falava sobre a morte de Henry Borele mencionou o crime contra Lorena. Quando o caso aconteceu, Ana e John cuidavam de Lorena enquanto a mãe viajava a trabalho.

De acordo com o laudo médico, Lorena morreu de traumatismo craniano após sofrer maus-tratos. John Lenon havia negado sua participação no crime, mas sua versão foi desmentida por imagens de câmeras de segurança.

A investigação concluiu que a criança sofreu maus-tratos. Segundo a polícia, ao perceber que a criança havia morrido, o casal viajou 120 quilômetros e enterrou o corpo no quintal do avô dela, em Autazes, cidade no interior de Amazonas. O corpo foi encontrado em uma mochila no dia 27 de março de 2022.