Brasil

Estelionatários usam a Bíblia para vender falso bilhete premiado

G1 | 09/06/23 - 18h10
Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil identificou três homens denunciados por usarem a Bíblia para aplicar o golpe do bilhete premiado em Santos, no litoral de São Paulo. De acordo com os agentes do 3º DP da cidade, eles têm 34, 51 e 58 anos e são investigados por uma série de crimes, que começaram a ser registrados em fevereiro deste ano.

Conforme apurado pelo g1 nesta sexta-feira (9), com o livro em mãos, eles abordam as vítimas e informam sobre o bilhete de loteria premiado. Dizem que não podem ficar o prêmio porque a religião não permite, mas a pessoa poderia comprá-lo e o dinheiro seria revertido em doação para benfeitorias na igreja.

Assim que as denúncias de vítimas do falso bilhete começaram a ser registradas, os investigadores deram início às ações em busca de indícios que levassem aos estelionatários.

De acordo com a Polícia Civil, um automóvel com placa de Ijuí (RS) usado pelos investigados foi identificado por câmeras de monitoramento após um dos golpes. Com as imagens à disposição, os investigadores conseguiram chegar aos três homens.

Durante a apuração do caso, os agentes notaram que o veículo tinha grande circulação por Praia Grande e começaram a rastreá-lo com autorização da Justiça. O carro foi achado e apreendido.

Segundo apurado pelo g1, além do carro ter sido localizado e apreendido, os três homens foram conduzidos ao 2° DP. Com eles foram apreendidos seis telefones celulares que serão utilizados nas investigações.

Além disso, no interior do carro os policiais encontraram uma bíblia com um bilhete da loteria dentro, que havia sido sorteado em 15 de abril deste ano com um único ganhador, de Caraguatatuba (SP).