Maceió

Estudo de sísmica continua em Maceió; veja ruas analisadas esta semana

TNH1 com agências | 29/06/20 - 08h46 - Atualizado em 29/06/20 - 09h07
Foto: Marco Antonio / Secom Maceió

Nesta segunda-feira (29), começa a segunda semana do novo estudo de sísmica nos bairros do Pinheiro, Bebedouro e Mutange, afetados pela instabilidade de solo causada pela extração de sal-gema.

Hoje as equipes estarão na Travessa Belo Horizonte, no Pinheiro, e nas Ruas Pedro Viana e Sábino Romariz, em Bebedouro. O estudo permite mapear e identificar as camadas de rochas e outros componentes que estão embaixo da terra.

Desde a semana passada, técnicos estão percorrendo ruas e outros espaços públicos com equipamentos especiais instalados em caminhões, que produzem uma espécie de ultrassom das camadas mais profundas do subsolo.

De acordo com a Braskem, a coleta de dados tem o objetivo de contribuir para o entendimento do fenômeno geológico ocorrido na região e faz parte das medidas de monitoramento previstas no acordo firmado entre a Braskem e autoridades públicas.

Os técnicos não precisam entrar nas casas dos moradores para fazer o estudo e estão seguindo protocolos sanitários de prevenção ao novo coronavírus, como avaliação médica, uso de equipamentos de proteção individual e respeito ao distanciamento mínimo recomendado pelas autoridades públicas de saúde ao transitar pelas ruas.

Mudança no trânsito 

Para garantir a segurança das equipes técnicas durante a execução dos trabalhos, algumas vias serão bloqueadas parcialmente pelos agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) para evitar o risco de acidentes na região.

Durante este período, a SMTT orienta que os condutores de veículos busquem rotas alternativas para se deslocar pela região para evitar qualquer tipo de transtorno. Confira as ruas que serão analisadas esta semana:

- Segunda-feira (29): Travessa Belo Horizonte, Rua Pedro Viana, Rua Sábino Romariz

- Tegunda-feira (30): Rua Adolfo Camerino, Rua da Líra, Rua Anahy, Rua Dr.Hílton Paulo Omena Duarte.

-  Quarta-feira (1º de julho): Rua José Dionísio Sobrinho.

- Quinta-feira (02): Rua Jornalista Augusto Vaz Filho.

-  Sexta-feira (03): Rua Antônio Procópio, Rua Rosalvo Prata (Rua Pedro Suruagy).

- Sábado (04): Rua Pedro Oliveira Rocha, Rua Santa Julia.

- Domingo (05): Rua Tavares Bastos, Rua Cônego Cavalcante de Oliveira.

-  Segunda-feira (06): Alameda Dr. Claudenor de Albuquerque Sampaio.

-  Terça-feira (07): Rua Coronel Lima Rocha.

- Quarta-feira (08): Rua Miguel Palmeira.

Renovação da calamidade

No último dia 23, o Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, renovou o reconhecimento do Estado de Calamidade Pública em Maceió devido ao contínuo processo de subsidência que afeta os bairros do Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto.

Com o reconhecimento, o Governo Federal mantém a possibilidade de disponibilizar auxílio-complementar e apoio técnico para enfrentamento do desastre que é considerado o mais complexo do Brasil e o sexto do mundo, e que afeta diretamente mais de 40 mil pessoas.

A Prefeitura de Maceió aguarda a análise da solicitação de auxílio-complementar de Ajuda Humanitária para realocação de mais 1.918 unidades habitacionais previstas na atualização do Mapa de Setorização de Danos e de Linhas de Ações Prioritárias – realizada pelas Defesas Civis Municipal e Nacional e Serviço Geológico do Brasil (CPRM) – e publicado neste mês de junho.