Futebol Nacional

Fábio brilha em classificação do Cruzeiro, que agora pega o CRB na 3ª fase da Copa do Brasil

Futebol Interior | 05/03/20 - 07h20 - Atualizado em 05/03/20 - 07h21
Lucas Figueiredo/CBF

Não importa a situação do Cruzeiro, o goleiro Fábio é sempre maioral em cobrança de pênaltis. O "santo" celeste voltou a fazer milagres, na noite desta quarta-feira, na Terra do ET, e colocou a Raposa na terceira fase da Copa do Brasil.


Após empatar no tempo normal, por 1 a 1, com o Boa Esporte, o time do técnico Adílson Batista venceu nas penalidades máximas, por 5 a 4.

Agora, o time celeste pegará o CRB que eliminou o Paysandu. A ordem do mando de campo, as datas e os horários ainda serão confirmados pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Fábio defendeu a cobrança de Yuri e Ferreira isolou para o Boa Esporte. O gol da classificação saiu dos pés de Maurício. A bola passou por baixo do goleiro Renan e entrou mansamente para o gol. A vaga valeu R$ 1,5 milhão ao Cruzeiro.

SÓ DEU RAPOSA!
O Cruzeiro dominou o primeiro tempo do duelo mineiro. Aos 13 minutos, Marcelo Moreno tocou para Thiago que bateu firme, mas o goleiro do Boa fez grande defesa. Três minutos depois, Thiago cabeceou e a bola passou por cima, perto do gol dos mandantes.

Aos 36 minutos não teve jeito. João Lucas recebeu bola em escanteio batido por Fillipe Machado e testou para as redes. Por fim, aos 40 minutos, Machado quase fez gol olímpico, mas Carlinhos cortou e evitou o segundo da Raposa.

GOL DOS "ETS"!
No segundo tempo, o Boa Esporte resolveu jogar e deixou tudo igual. Aos 13 minutos, Cesinha pegou boal rebatida e bateu firme, cruzado para estufar o barbante celeste. A resposta do Cruzeiro veio aos 23 minutos. Maurício recebeu de Moreno e enfiou o pé, mas Renan Rocha fez defesaça.

O jogo perdeu a movimentação. Os clubes erraram muitos passes e quase não chegaram ao ataque. Sem novas chances, os times diminuíram o ritmo e esperaram os pênaltis para a definição da terceira fase.