Maceió

Festival de Bumba Meu Boi leva cores e ritmos ao Jaraguá

Secom Maceió | 31/08/19 - 10h51 - Atualizado em 31/08/19 - 11h01
Festival de Bumba Meu Boi de Maceió acontece em Jaraguá | Átila Vieira / Secom Maceió

Teve início, na noite dessa sexta-feira (30), a 27ª edição do Festival de Bumba Meu Boi de Maceió, uma realização da Prefeitura de Maceió, por meio da Fundação Municipal de Ação Cultural (Fmac), e da Liga de Bumba Meu Boi. Nove grupos se apresentaram no Estacionamento do Jaraguá deixando o público encantado com a força da expressão da cultura alagoana. Neste sábado (31), a partir das 18h, mais 11 grupos mostram suas cores e ritmos.

Os grupos que se apresentam hoje são Força Bruta, Águia, Africano, Trovão, Águia de Ouro, Fênix, Diamante, Axé, Lacrau, Bumbá Alagoano e Vingador.

Além de fomentar os grupos participantes com ajudas de custo através de edital, o Município viabilizou a estrutura do festival. “É um orgulho, uma vitória, pois cultura precisa ser feita com continuidade para que os processos amadureçam e os artistas e suas instituições cresçam e se tornem independentes. O sonho é que o festival possa andar sozinho, com a participação do Município, mas que a Liga possa evoluir nesse sentido. Acreditamos que o Bumba Meu Boi fica cada dia mais forte e que vai se firmar no calendário cultural da cidade de Maceió”, disse o presidente da Fmac, Vinícius Palmeira, destacando o trabalho executado pela Prefeitura, em parceria com a Liga, ao longo dos últimos sete anos.

O Festival de Bumba Meu Boi de Maceió é uma das ações do Projeto Ginga Maceió, que está viabilizando a realização de diversas iniciativas culturais em Maceió, a exemplo do Ginga Capoeira e dos eventos Xangô Rezado Alto, Saurê Palmares e Festa das Águas, por meio de uma emenda parlamentar do então deputado federal Ronaldo Lessa.

O ex-deputado federal, Ronaldo Lessa, acompanhou as apresentações. Foi dele a emenda parlamentar que garantiu recursos para a continuidade do evento. “Fico muito satisfeito. O mandato em Brasília nos distancia um pouco da nossa terra e uma das formas de estar bem próximo é quando conseguimos trazer recursos. Então, quando eles chegam e vemos as coisas se materializarem, é uma satisfação enorme. Esse festival começou em 1993, quando eu era prefeito. Na sexta-feira foi iniciada a 27ª edição do evento. É muito importante ver a Prefeitura valorizando a cultura”, disse.

Para Zé do Boi, presidente da Liga dos Grupos de Bumba Meu Boi de Alagoas, o festival vai além da diversão. “A cultura é formadora de cidadãos e temos aqui várias pessoas que trabalham duro para que a festa ganhe vida. O festival é o resultado de um ano de trabalho. A apresentação é como se fosse um momento de celebração de tudo o que o é feito nas comunidades. Os grupos estão de parabéns e valeu a parceria, durante todo esse tempo, com a Prefeitura de Maceió”, destacou.

Apresentações

Neste ano, o evento conta com a participação de 20 grupos e cada apresentação terá duração máxima de 30 minutos. Ontem, os grupos Imperador, Treme-Terra, Dragãozinho, Kimera, Anaconda e Pérola, do grupo de acesso, além do Cobra Negra, Tigre e Cão de Raça, do grupo especial animaram o público das arquibancadas lotadas.

Jefferson Brito Silva é jogador de futebol e estava animado com as apresentações. “Moro na Ponta da Terra e nosso boi é o Vingador. Na sexta, a torcida foi para a Treme Terra. O festival está maravilhoso, pois é um incentivo para a gente para não estar nas drogas”, afirmou o jovem.

“Hoje estou feliz que o trabalho que realizei há mais de 20 anos seja um sucesso nesta noite. Quando comecei, apenas cinco bois participavam. De lá para cá, vem aumentando o número de inscritos e hoje está deste tamanho. Para mim, é motivo de muita alegria. Foi um trabalho feito com muito esforço, muitas noites sem dormir, mas estou feliz”, destacou Luiz de Barros, idealizador da festa.

Neste sábado, a partir das 18 horas, os grupos Força Bruta, Águia, Africano, Trovão, Águia de Ouro, Fênix, Diamante, Axé, Lacrau, Bumbá Alagoano e Vingador, da categoria especial, irão compor a programação do festival.