Futebol Internacional

Fla sofre goleada histórica na Libertadores para o Independiente del Valle: 5 a 0

Ogol | 18/09/20 - 09h05
Divulgação/Conmebol

Na estreia de Domenèc na Libertadores, o Flamengo foi simplesmente atropelado pelo Independiente del Valle. Na noite desta quinta-feira, na altitude de Quito, o Rubro-Negro não viu a cor da bola e levou uma senhora e histórica goleada: 5 a 0.

Com o resultado acachapante, o Fla permanece com os mesmos seis pontos e ocupa a segunda colocação do Grupo A. Do outro lado, o time comandado por Miguel Ángel Ramírez chega a nove, mantém os 100% de aproveitamento e se isola na liderança da chave.

Del Valle se impõe, domina e sai na frente

A primeira etapa foi completamente dominada pelo Independiente del Valle. O time equatoriano acumulou oito finalizações, mais de 60% de posse de bola e um controle de jogo contundente.

O Flamengo, por sua vez, não acompanhou a velocidade do adversário na altitude de Quito, se tornou presa fácil e praticamente assistiu o adversário trocar passes.

Logo aos três minutos, Gabriel Torres cobrou falta com força e obrigou César a fazer boa defesa. Caicedo, Pellerano e Segovia foram outros que buscaram a finalização, sempre com perigo.

De tanto insistir, o time da casa abriu o placar. Aos 40, Moisés Caicedo deu um lindo corta-luz num passe para Gabriel Torres e se apresentou na área para receber. O camisa 6 dominou e bateu rasteiro, sem chances para o goleiro rubro-negro. Equatorianos na frente!

Um verdadeiro atropelo equatoriano

Na volta do intervalo, Domenèc Torrent sacou Diego da equipe e mandou Bruno Henrique a campo. O Rubro-Negro até tentou se fazer presente no ataque e chegou a ter uma boa chance com Gabigol, após passe de Isla, mas foi só.

Do outro lado, a facilidade seguiu grande para o Independiente del Valle. Logo aos três, Preciado passou como quis pelos marcadores do Fla no meio de campo, tabelou com Murillo e finalizou colocado, de fora da área, acertando o ângulo de César. Golaço!

O Flamengo até que tentou sair para o ataque para diminuir o prejuízo, mas sem a bola o time brasileiro foi completamente dominado. Com imensa facilidade, os equatorianos encaixaram um contragolpe e marcaram o terceiro. Gabriel Torres recebeu pela esquerda, arrumou para o meio e bateu com categoria, no cantinho.

Não parou por aí. Com o passar do tempo, a situação rubro-negra só foi piorando. Aos 22, Schunke arrancou com liberdade e encontrou Gabriel Torres. O atacante dominou, sempre com espaço, e mandou uma bomba no travessão. A bola ainda quicou próximo da linha e não entrou.

O passeio equatoriano continuou até o apito final em Quito. A grande vantagem virou goleada aos 35. Beder Caicedo roubou bola no meio de campo e, sem ser incomodado, conduziu livre pela esquerda. O lateral levantou a cabeça e tocou para Sánchez, que, de letra, marcou o quarto. Não perca as contas.

Em ritmo de fim de 'rachão', o time da casa tocou a bola e o camisa 15 arriscou de fora da área para jogar a última pá de cal em cima de um irreconhecível Flamengo: 5 a 0.