Alagoas

Governador acredita que PIB de Alagoas poderá não ter queda apesar da crise

TNH1 | 24/07/20 - 11h00 - Atualizado em 24/07/20 - 11h04

Apesar da crise econômica instalada pelo isolamento social forçado pela pandemia do novo coronavírus, o governador Renan Filho (MDB) acredita que Alagoas pode ser um dos estados com menor queda no  PIB, o Produto Interno Bruto. O PIB representa a soma de todos os bens e serviços produzidos em determinado período. 

Segundo o governador, o auxúlio emergencial, benefício de R$ 600 para pessoas de baixa renda ajudou a "fechar as contas" do estado nesse período da pandemia, onde parte do setor produtivo foi obrigado a fechar as portas. 

"Pode ser que não tenhamos queda de PIB em Alagoas, ou que seja uma das menores do Brasil. O Brasil vai levar um baque no PIB. Mas o auxílio emergencial foi muito importante para o cidadão que mais precisa.  Então até  quem sabe, se Deus permitir, até suba um pouquinho [o PIB], disse, confiante, o governador, durante coletiva sobre a execução de um projeto para o enfrentamento da pandemia do coronavírus as 100 grotas de Maceió. 

O projeto, do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), é o único do Brasil selecionado entre 56 propostas do mundo e é financiado pelo Fundo Emergencial para Atividades de Apoio ao Combate à COVID-19.

Leia mais sobre o projeto