Alagoas

Governador diz que vai manter isolamento e tornar obrigatório uso de máscaras em Alagoas

Redação TNH1 | 18/04/20 - 08h01 - Atualizado em 18/04/20 - 09h37

O governador Renan Filho afirmou, durante entrevista coletiva, no início da noite dessa sexta-feira, 17, que deve manter as medidas de isolamento em Alagoas e adotar novas obrigatoriedades, como o uso de máscaras pela população. Segundo ele, o novo decreto que será publicado deve trazer "ajustes em algumas especificidades".

"Sim, nós estudamos novas obrigatoriedades, nós estamos acompanhando o crescimento de casos, tanto em Alagoas, como no Brasil e no mundo. Há dois dias, nós tivemos o maior número de mortes contabilizadas em um dia, desde que essa crise do covid-19 iniciou no planeta. Foram 10 mil mortes em um único dia, o Brasil, hoje [sexta-feira, 17], teve mais de 200 mortes em um dia também. E nós vamos ter medidas novas, de uso de máscaras e de outros procedimentos para que a gente continue criando condições para que Alagoas possa adequar a rede de Saúde pùblica para atender as pessoas".

Ainda de acordo com o governador, o pico da doença está próximo em Alagoas e não é o momento de relaxar as medidas para conter o coronavírus. "Eu estou conversando ainda com muita gente, com o setor produtivo, especialmente com os especialistas da área da saúde pública, ouvindo o Ministério da Saúde, acabei de ter uma reunião com os governadores do Nordeste tratando especificamente das medidas de isolamento. Então a tendência é que a gente mantenha as medidas de isolamento, ajustando algumas especificidades do decreto. Mas na escalada dos números da pandemia não é recomendável mudar a rota, a gente vai seguir na rota que a humanidade segue, na rota que a Organização Mundial de Saúde recomenda, que o Ministério da Saúde recomenda, para que nós tenhamos em Alagoas o menor número de casos, o menor número de mortes, enquanto a gente adequa a nossa rede hospitalar”.

Renan Filho disse também que Alagoas se prepara para oferecer mil leitos para o tratamento de covid-19 no estado. "A Secretaria de Saúde não tem parado um só minuto. Nós estamos remodelando, para que os senhores tenham noção da magnitude, cerca de trinta equipamentos de saúde, entre unidades de pronto atendimento e hospitais de Alagoas, que estão passsando por remodelagem, para que possamos oferecer mil leitos no estados, sendo 300 leitos de UTI e 700 leitos de enfermaria para a atender as pessoas neste mimento de pandemia", afirmou.