Alagoas

Governo diz que reajuste proposto pelo Sindpol é incompatível com a realidade do Estado

26/04/16 - 20h32 - Atualizado em 28/04/16 - 11h15

O Governo do Estado esclarece, em nota oficial divulgada nesta terça-feira (26), que mantém a Mesa de Negociação permanente com o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol), para que se encontre uma solução imediata que ponha fim à greve da categoria, sempre levando em conta a política do diálogo aberto e respeito ao servidor público estadual.

 

O Governo ressalta que, mesmo diante da crise financeira que atinge o País e, consequentemente o Estado,  tem honrado seus compromissos com a sociedade alagoana e o funcionalismo público estadual, mantendo o pagamento dos salários em dia, diferentemente do que vem ocorrendo em diversos outros estados da Federação.

 

O Governo considera que a proposta de reajuste salarial apresentada pelo Sindicato dos Policiais Civis, da ordem de 60% da remuneração dos delegados de Polícia, o que representaria um reajuste de 172,68%, é completamente inviável, diante da situação econômica do País, e totalmente incompatível com a realidade do Estado de Alagoas.

 

Diante disso,  pede a compreensão e bom senso da categoria e lamenta os atos extremos praticados por manifestantes, como o fechamento do Porto de Maceió, ocorrido nesta terça-feira (26), que só trazem transtornos e prejuízos à sociedade.

 

E, por fim, ao tempo que reforça o empenho em manter o canal aberto de negociação com os policiais civis, coloca-se à disposição da entidade representante da categoria para que, juntos, Governo do Estado e Sindpol, cheguem a um entendimento que permita a retomada da normalidade na segurança pública de Alagoas.