Alagoas

Gripe: preocupação é com aumento de casos fora do período de pico, diz Ayres

TNH1 | 05/01/22 - 14h44 - Atualizado em 05/01/22 - 15h38

Já tendo registrado mortes por influenza e depois de confirmar, nesta quarta-feira, 05, os primeiros casos em Alagoas de 'Flurona', dupla infecção por Covid-19 e Influenza, a Secretaria de Estado da Saúde já prepara um plano de contingência para combater as chamadas síndromes gripais. 

Ao TNH1, o secretário Alexanrde Ayres disse que a preocupação é com o alto número de casos fora do chamado 'período sazonal", ou seja, meses em que há uma aumento já previsto de casos de gripe, que começaria agora em janeiro indo até o final de maio.  "A nossa maior preocupação está no aumento da circulação do vírus antes da nossa sazonalidade", disse.

Os números mostram que o cenário é preocupante. Do dia 31 de dezembro até o dia 3 de janeiro, a UPA do Benedito Bentes registrou a entrada de 1.345 pessoas, sendo 648 de pacientes com síndromes gripais. Já na UPA Jacintinho, do dia 31 de dezembro até o dia 02 deste mês, foram atendidas 968 pessoas no geral e 430 com sintomas de gripe.

Unidades superlotadas - Em Maceió, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) - que tem capacidade de atender até 350 pessoas por dia e cerca de 10.500 por mês - já registram superlotação. 

A UPA Cidade Universitária atendeu do dia 31 de dezembro ao dia 03 de janeiro 806 pacientes no geral, sendo 287 com síndromes gripais. No mesmo período, na UPA Tabuleiro do Martins foi registrada a entrada de 1.332 pessoas no geral e 652 com sintomas de gripe. No período de 31 de dezembro a 2 deste mês, a UPA Jaraguá atendeu 690 pacientes, destes, 377 com síndromes gripais.