Polícia

Homem morre em confronto após polícia descobrir plano para atacar delegacia em Maceió

"Irmão Baiano" estava com revólver calibre 38 e 16 garrafas de coquetel molotov

30/01/17 - 06h43 - Atualizado em 30/01/17 - 07h42
Cortesia / SSP

Um homem suspeito de ter ligações com uma facção criminosa morreu neste domingo (29), depois de trocar tiros com a polícia em uma vila, no bairro do Pinheiro, em Maceió. Dentro da residência onde estava, foram encontradas 16 garrafas de "coquetel Molotov” e uma carta com ameaças ao Estado.

Segundo informações de militares do Batalhão de Radiopatrulha, o suspeito foi identificado como “Irmão Baiano”. Com ele, além das garrafas, foram encontrados um galão com gasolina e um revólver calibre 38.

Uma denúncia anônima teria levado a polícia até a residência onde ‘Baiano’ estava. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele pretendia cometer um ataque contra uma delegacia no bairro do Jacintinho, na madrugada desta segunda-feira, e também a uma lotérica próxima.

A carta, escrita a mão, exigia que membros da facção fossem transferidos do presídio do Agreste. O suspeito ainda foi socorrido até o Hospital Geral do Estado (HGE) com vida, mas não resistiu aos ferimentos. 

O coquetel citado é uma arma incendiária utilizada em protestos urbanos.