Polícia

Idosa que havia sido raptada e violentada recebe alta médica; suspeitos seguem foragidos

Redação TNH1 | 21/02/20 - 16h29 - Atualizado em 21/02/20 - 16h42
A idosa foi atendida no HEA | Assessoria

A idosa de 80 anos vítima de violência sexual recebeu alta médica do Hospital de Emergência do Agreste (HEA) e já foi levada pelos familiares para casa, no município de Arapiraca. A assessoria da unidade de saúde confirmou a liberação da mulher ao TNH1 na tarde desta sexta-feira, 21. Ela deixou o HEA nessa quinta, 20.

A vítima, identificada apenas como Maria Josefa, teria sido abordada por dois homens e uma mulher e colocada dentro de um veículo. Segundo a Polícia Militar, após o estupro, que teria acontecido no automóvel, os suspeitos abandonaram a mulher próximo a uma feira no bairro de Primavera. Ela foi socorrida e deu entrada no hospital na quarta-feira.

Maria foi acompanhada pela equipe médica do local e ficou internada inicialmente na Área Laranja. Na manhã de ontem, a idosa apresentou melhora e foi transferida para o Setor de Internação, com o estado de saúde considerado estável, com apenas observação médica.

A reportagem entrou em contato por telefone com a 4ª Delegacia Regional de Polícia, de Arapiraca, e foi informada que não há novidades sobre a identificação dos suspeitos, que seguem foragidos. O caso deve ser investigado pela Delegacia Especial de Defesa dos Direitos da Mulher, também do mesmo município.

Os policiais civis paralisaram parcialmente as atividades na última segunda-feira, pois reivindicam reconhecimento do salário de nível superior da segurança pública, com piso salarial pela média nacional. As negociações com o Governo do Estado seguem “emperradas”.