Alagoas

Idosos têm casa invadida por engano durante operação policial em União dos Palmares

Redação TNH1 | 04/09/20 - 18h13 - Atualizado em 04/09/20 - 18h23
Cortesia ao TNH1

A família de um casal de idosos registrou, na tarde desta sexta-feira (4), um Boletim de Ocorrência, na Delegacia Geral da Polícia Civil, em Maceió, após policiais terem invadido por engano a residência onde mora o casal de idosos, um dos quais com dificuldade de locomoção.

Segundo a queixa da família, durante a revista, os policiais teriam danificado objetos e feito o que seria um disparo de arma de fogo no teto da casa, de acordo com o advogado da família.

A operação em questão aconteceu nesta sexta-feira, em União dos Palmares e teve o objetivo de desarticular uma organização criminosa que praticava tráfico de drogas em União dos Palmares, Zona da Mata de Alagoas. 

Quem relata o fato é o advogado Alexandre Lima, que está representando a família. Segundo ele, haviam dois mandados, sendo um de busca e apreensão e outro de prisão em nome de uma pessoa que o casal afirma não ter conhecimento de quem seja.

"Eles receberam essa visita indesejada por volta de 5h da manhã. Eles receberam policiais da Divisão Especial de Investigação e Captura (DEIC), que estavam com um mandado para a casa errada, que era exatamente a casa desse casal. A mulher, de 61 anos, tentou justificar que só morava ela e o esposo. O mandado foi para o endereço deles, só que é a casa errada. Em que pese eles terem tentado justificar que só moravam eles dois, que ele (esposo) é acamado, ela tem 61 anos, ele tem 66 e não conheciam ninguém chamado pelo nome que eles (policiais) procuraram. Ainda assim, eles entraram, revistaram, fizeram a busca interna e depois pediram desculpa pelo mal entendido", explicou o advogado.

Ainda de acordo com Alexandre, o casal relatou que houve truculência na execução da revista dentro da residência, com quebra de objetos e o que teria sido um disparo de arma de fogo no forro do teto.  

"Foi truculento porque houve até um disparo dentro de casa. Confirmou porque a dona da casa disse que só viu a fumaça subindo. O marido estava deitado na cama, viu que ficou aperreado porque a fumaça cobriu e o teto de PVC está todo perfurado. O calibre da arma eu não sei dizer, porque é um casal de idosos que não sabe identificar".

A família registrou as imagens e disponibilizou ao TNH1. É possível ver vidros quebrados na porta da casa e também em um quadro, além de perfurações no forro do teto.   

Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1
Cortesia ao TNH1


"(Policiais) Disseram realmente que não é aqui não, estou vendo que o senhor está nessa condição, desculpa pelo mal entendido, espero que dê tudo certo para o senhor e foram embora. De acordo com as palavras do morador", relatou Alexandre.

O advogado afirmou que os idosos estão assustados com a ação. Ele e o filho do casal foram até a Delegacia Geral da Polícia Civil em Maceió para realizar o Boletim de Ocorrência sobre o caso. O advogado disse que, após registrar o Boletim de Ocorrência, o delegado Paulo Cerqueira determinou o imediato encaminhamento do B.O. à Corregedoria para apuração dos fatos. 

Em nota enviada ao TNH1, a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas informou que não compactua com irregularidade de conduta de agentes de segurança e que vai apurar as informações. Veja a nota abaixo.  

"A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas informa que não compactua com nenhum tipo de irregularidade de conduta dos agentes de segurança do estado. Com relação às acusações feitas, a SSP irá apurar as informações para poder tomar as devidas medidas cabíveis".