Mundo

Imagens de drone mostram erupção de vulcão bem de pertinho; assista

Uol | 23/03/21 - 07h22
Bjorn Steinbakk/Reprodução/YouTube

Um vulcão entrou em erupção neste final de semana próximo à região de Reykjavik, capital da Islândia. O evento já era esperado pela população há várias semanas e, felizmente, ninguém foi prejudicado. Mas o que mais chamou atenção sobre o evento, que não ocorria há 800 anos, foram as incríveis imagens obtidas por drones, que sobrevoaram bem de perto a região de Fagradalsfjall.

Um dos vídeos mais impressionantes foi postado por Bjorn Steinbekk no Instagram. Lembrando as produções dos filmes de super-heróis de Hollywood, o drone segue todo o rastro do vulcão, até o cume, com a lava jorrando e engolindo parte da rocha

A publicação viralizou e, até a manhã desta segunda-feira, já tinha quase 9 mil curtidas e mais de 650 comentários.

Mas Bjorn Steinbekk não foi o único a registrar a erupção vulcânica. Outras páginas do Instagram também postaram algumas imagens bastante impressionantes, sendo que um site foi criado para transmitir todo o evento ao vivo - e dois cientistas viralizaram ao acenarem para a câmera após posicioná-la.

Na manhã desta segunda-feira (22), o vulcão continua em atividade, com a lava jorrando em alguns momentos - e uma boa quantidade de fumaça saindo.

Erupção em Fagradalsfjall

O vulcão entrou em erupção na sexta-feira (19) no sudoeste da Islândia, na Península de Reykjanes, após milhares de terremotos leves na região nas últimas semanas, informou o departamento meteorológico do país. A montanha fica a cerca de 30 quilômetros da capital do país.

A península, localizada a sudoeste da capital Reykjavik, é uma área sísmica, com pelo menos 40.000 terremotos nas últimas semanas. O Escritório Meteorológico da Islândia tem utilizado sua página no Twitter para atualizar a erupção.

Segundo o órgão, o fluxo de lava cobre uma área de no máximo 500 metros de largura, a erupção é limitada a uma pequena área do vale e "é improvável que o fluxo de lava cause danos".

O escritório afirmou na manhã desta segunda-feira que especialistas realizaram medições de gás no local da erupção e há indícios de que a emissão está um pouco menor do que no primeiro dia, mas "a concentração de gás perto do fluxo de lava foi medida acima do limite de perigo". Contudo, o escritório destacou que as concentrações de gás "não devem ser perigosas".