Polícia

IML: perfuração no tórax provocou morte de gari assassinado dentro de ônibus

Redação TNH1 | 29/11/21 - 15h15 - Atualizado em 29/11/21 - 15h34
Reprodução

Exame de necropsia do Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML de Maceió) apontou que o gari Renilson Freire de Souza de 38 anos, assassinado nesta segunda-feira, 29, dentro de um ônibus da empresa Real Alagoas, após uma briga provocada pelo não uso de máscara, foi morto por três golpes de um instrumento perfuro-cortante (Veja vídeo abaixo).

"A arma branca utilizada no crime provocou um ferimento no braço que atingiu também a axila, e outros dois ferimentos na região do tórax, sendo um mais superficial e o segundo que provocou a morte do gari", diz a nota da assessoria de comunicação da Perícia Oficial de Alagoas. O laudo completo será enviado à Delegacia de Homicídios da Capital quando estiver pronto.  O corpo já foi liberado para sepultamento.

O Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML de Maceió) informa que o corpo do gari, Renilson Freire de Souza de 38 anos, vítima de arma branca, já foi necropsiado e liberado para sepultamento. 

As imagens divulgadas pela polícia mostram o assassino e o gari durante a briga dentro do veículo. As agressões, segundo relatos de testemunhas à polícia, foram motivadas por conta do não uso de máscara de proteção. 

Conforme relatos de testemunhas, o homem que matou Renilson entrou no veículo por trás e sem usar máscara de proteção, o que causou incômodo na maioria dos passageiros. Após esfaquear o gari, o assassino, que estava de camiseta preta e bermuda, fugiu e segue foragido.

Quem tiver informações sobre a identificação e o paradeiro do suspeito pode entrar em contato com a polícia por meio do número de telefone 181, do Disque Denúncia. O denunciante tem o anonimato garantido pelas forças de segurança.