Alagoas

Jovens são selecionados para receber tratamento odontológico gratuito em Maceió

27/04/16 - 08h37 - Atualizado em 27/04/16 - 08h40
Divulgação

Centenas de jovens de baixa renda serão selecionados para receber tratamento odontológico gratuito, em uma ação marcada para esta quinta-feira (28), data em que se comemora o Dia Mundial do Sorriso.

A triagem será realizada pelo programa Dentista do Bem, da OSCIP Turma do Bem em mais de 300 munícipios do Brasil, em outros 10 países da América Latina e em Portugal. A expectativa é que milhares de jovens sejam triados nesse dia.

Em Maceió, a triagem será aberta à população, e ocorre na Igreja dos Capuchinhos, no bairro do Farol, das 9h às 16h.

Para participar o jovem deve ter entre 11 e 17 anos, estar acompanhado de um responsável e portar RG, comprovante de residência e de matrícula em escola pública.

O objetivo do evento é identificar adolescentes de baixa renda, que necessitam de tratamento odontológico e proporcionar-lhes qualidade de vida por meio do acesso à saúde bucal. “Um adolescente que não tem possibilidade de ir ao dentista e de cuidar da boca, será um adulto infeliz. Isto porque quem sente dor não estuda, não brinca, não consegue um bom emprego, não beija na boca e se afasta dos amigos. O acesso à saúde bucal de qualidade faz com que esses jovens sejam incluídos novamente na sociedade”, afirma a coordenadora regional voluntária da Turma do Bem, Carminha Calheiros.

No Brasil, segundo o Conselho Federal de Odontologia (CFO), 20 milhões de brasileiros nunca foram ao dentista e 68% não sabem que têm direito a tratamento odontológico público. Para Carminha Calheiros, esse cenário é resultado de um descaso histórico com a questão da odontologia. “As pessoas continuam sofrendo para ir ao dentista.”

Foi o que aconteceu com a aposentada Josefa Lopes, que buscou atendimento no Sistema Único de Saúde para a neta. “Ela estava com os dentes que faziam vergonha, em estado de calamidade. Procurei o posto de saúde, e a moça falou: ‘Não tem vaga’. Voltei outros dias, até que perguntei: ‘Quantas [pessoas] têm na minha frente?’ Ela disse: ‘Mais de 2.600’. Eu pensava: ‘Não vai nunca chegar a minha vez!’”, conta.

A aflição de Josefa terminou após a neta ser selecionada na edição de 2015 da Maior Triagem do Mundo. “Minha neta chegou a perder um mês de aula porque os dentes da frente quebraram. Tinha vergonha. A Turma do Bem é uma solução para quem precisa, mas não pode pagar ou não tem condições de esperar tanto tempo na fila do SUS”.

A triagem

O processo é simples, rápido e não invasivo: o dentista faz um exame visual da condição bucal de cada jovem e preenche uma ficha com dados sobre a saúde bucal e a condição socioeconômica da família.

A seleção

Após a triagem, é elaborado um dossiê de cada criança e adolescente com a ficha de avaliação, uma cópia do comprovante de residência e a autorização dos pais ou responsáveis para que o tratamento seja realizado. A seleção é feita por meio da aplicação de um índice de prioridade, que beneficia as crianças e os adolescentes mais pobres, com problemas bucais mais graves e os mais velhos, que estão mais próximos do primeiro emprego. Cada selecionado recebe uma carta com o nome e o endereço do dentista voluntário que será responsável pelo seu tratamento; para facilitar o acesso, a TdB encaminha o beneficiário para o consultório mais próximo da sua residência.

O tratamento

Os dentistas voluntários atendem, em seus próprios consultórios, as crianças e os adolescentes selecionados até eles completarem 18 anos. Curativo, preventivo e educativo, o tratamento é totalmente gratuito e completo, incluindo, se necessário, radiografias, ortodontia, próteses e implantes, por exemplo.