Gente Famosa

Justiça anula testamento de Chico Anysio após família contestar divisão de bens, diz advogado

Folhapress | 10/03/20 - 20h08
Leonardo Wen/Folhapress

A Justiça do Rio de Janeiro declarou nulo o testamento deixado pelo humorista Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho, conhecido como Chico Anysio, que morreu em março de 2012 em decorrência de uma infecção pulmonar. A informação é dos advogados de sua mulher, Malga di Paula.

Segundo Adailton Rodrigues, um dos representantes de Malga, a decisão da 2ª Vara da Família da Barra da Tijuca acontece por que o humorista teria destinado 100% de seu patrimônio, contrariando a determinação legal que destina 50% desses bens aos seus herdeiros. Ele deixou, além da mulher, oito filhos.

A decisão é de dezembro do ano passado, mas os advogados da mulher do humorista recorreram, pedindo esclarecimentos sobre alguns ponto. O recurso, no entanto, foi negado. Ainda de acordo com o advogado, ele ainda pode recorrer ao Tribunal de Justiça do Rio, o que deve fazer até a próxima semana.

"Apresentamos recurso de embargos de declaração para que o juiz esclarecesse alguns pontos da decisão, principalmente no que se refere ao imóvel do edifício Golden Royal, sobre o qual nossa Cliente busca o reconhecimento de sua propriedade exclusiva", afirmou ele em nota.

Questionado sobre quais membros da família teriam sido deixados fora do testamento, Rodrigues afirmou que não pode dar detalhes, por que o caso corre em segredo de Justiça. Ele também não comentou qual seria o valor da herança deixada por Chico Anysio.

Segundo a coluna Léo Dias, do UOL, o artista deixou um patrimônio estimado em R$ 150 milhões, só que ele deixou de fora do testamento seu filho Lug de Paula, que ficou conhecido pelo personagem Seu Boneco, da Escolinha do Professor Raimundo.