Futebol Nacional

Lava Jato investiga ida de Tevez e Mascherano ao Corinthians

25/01/17 - 18h37 - Atualizado em 25/01/17 - 18h42


Gustavo Arribas, empresário que mediou as transferências dos argentinos Carlitos Tevez e Mascherano para o Corinthians, em 2005 entrou na lista de investigados no esquema de corrupção da Lava Jato. Atualmente chefe da Agência de Inteligência Federal, na Argentina, o ex-agente de jogadores teve seu nome exposto pelo delator Leonardo Meirelles.

As acusações de lavagem de dinheiro foram feitas por conta de cinco transferências realizadas pelo empresário em 2013. Todas no valor de 600 mil dólares (aproximadamente R$ 1,9 milhões). Por conta disso, a justiça brasileira irá investigar Arribas. O delegado responsável pelo caso, Federico Delgado, enviou ao juiz argentino Rodolfo Canicoba Corral requerimentos sobre supostas irregularidades na contratação da dupla corintiana.

Carlitos chegou ao alvinegro em dezembro de 2004, vindo do Boca Juniors por 19 milhões de dólares, na época valendo R$ 60 milhões. Já Mascherano chegou no meio da temporada. O volante ex-River Plate foi contratado por 15 milhões de dólares (R$ 47 milhões). Na época, o Timão era presidido por Alberto Dualib e tinha parceira com a empresa MSI, dirigida por Kia Kia Joorabchian.