Saúde

Maceió começa a vacinação contra H1N1 no próximo dia 25

07/04/16 - 15h47 - Atualizado em 07/04/16 - 16h43
Agência SE

Anteriormente prevista para começar no dia 30 de abril, as campanhas de vacinação da Influenza (H1N1) em Alagoas, podem ser antecipadas pelas secretarias municipais de Saúde, a medida em que elas recebam as doses das vacinas.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Alagoas (Sesau), as doses começarão a ser distribuídas a partir do dia 23. A medida foi tomada depois de um acordo entre o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL) e a Sesau.

A campanha de vacinação contra a Influenza A (H1N1) terá inicio no dia 25 de abril. Apesar de ainda não ter recebido nenhuma dose da vacina, a Coordenação do Programa de Imunização de Município informa que o Ministério da Saúde (MS) deve manter o calendário previsto para o envio das doses, para que a população possa ser vacinada nas unidades da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) da SMS, Eunice Raquel Amorim, a campanha anual de vacinação estava prevista para o dia 30 de abril, mas foi antecipada devido ao aumento do número de casos da doença em todo o Brasil. As doses são repassadas ao município pelo Ministério da Saúde (MS) e pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

O Ministério da Saúde (MS) iniciou o envio das vacinas aos estados no início deste mês. São 25.6 milhões de doses que correspondem a 48% do total a ser enviado para a campanha deste ano.  

A campanha de vacinação vai até o dia 20 de maio, mas não estará disponível para toda população, apenas para:

- Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;

- Gestantes;

-Trabalhador de saúde;

-Povos indígenas;

-Indivíduos com 60 anos ou mais de idade;

-População privada de liberdade;

-Funcionários do sistema prisional;

-Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis;

-Pessoas portadoras de outras condições clínicas especiais (doença respiratória crônica, doença cardíaca crônica, doença renal crônica, doença hepática crônica, doença neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesos, transplantados e portadores de trissomias).