Meio Ambiente

Manchas de óleo chegam ao Espírito Santo, afirma Marinha

Folhapress | 09/11/19 - 10h01 - Atualizado em 09/11/19 - 10h08
Fragmentos do óleo que chegaram à praia de Guriri, no Norte do Espírito Santo | Divulgação/Marinha

O óleo que já atingiu mais de 400 locais em todos os estados do Nordeste chegou ao Sudeste na quinta-feira (7). A informação foi divulgada pela Marinha em comunicado nesta sexta (8). 

Segundo a nota, foram encontrados e recolhidos pequenos fragmentos de óleo na praia de Guriri, no Município de São Mateus, no Espírito Santo.

As amostras do material recolhidas foram enviadas para o IEAPM (Instituto de Estudos do Mar), que confirmou que o óleo é o mesmo encontrado no Nordeste. 

Fragmentos do óleo que chegaram à praia de Guriri, no Norte do Espírito Santo. Imagem: Reprodução Ibama

Antes desse anúncio, 409 locais em todos os estados do Nordeste haviam sido afetados pelas manchas de óleo. Pelo menos 95 animais foram encontrados mortos em oito estados.

O óleo também já atingiu o ecossistema de ao menos 14 unidades de conservação. Na sexta (8), o Parque Nacional de Abrolhos, um dos principais berços de biodiversidade marinha do Atlântico Sul, foi reaberto para visitação.

Abrolhos estava fechado desde o dia 1º, quando as autoridades confirmaram a presença de fragmentos de óleo na praia norte da Ilha de Santa Bárbara, uma das cinco que formam o arquipélago.

O ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) informou que o parque foi reaberto porque não foram encontrados mais fragmentos de no local.

O principal suspeito do derramamento de óleo, segundo a investigação comandada pela PF é o navio Bouboulina, da empresa grega Delta Tankers. A empresa negra nega o ocorrido e afirmou que vai colaborar com as autoridades brasileiras.