Gente Famosa

Matteus Alegrete, acusado de fraudar cota racial, comemorou entrada em universidade

Extra Online | 15/06/24 - 08h20
Divulgação/TV Globo

Acusado de fraudar cota racial para ingressar na universidade, o ex-BBB Matteus Amaral se pronunciou nesta sexta-feria, 14, afirmando que sua inscrição no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar), em 2014, foi feita de maneira errada por outra pessoa.

Internautas, revoltados com o episódio, acharam um post do perfil de Matteus no X comemorando a matrícula na faculdade. Confira abaixo:

Assim que o assunto tomou conta das redes sociais, se tornando um dos mais comentados, Matteus compartilhou um comunicado dando sua versão, lamentando e se defendendo das acusações:

"A inscrição foi realizada por um terceiro, que cometeu um erro ao selecionar a modalidade de cota racial sem meu consentimento ou conhecimento prévio. Entendo a importância fundamental das políticas de cotas no Brasil. Por isso, lamento profundamente qualquer impressão de que eu teria buscado beneficiar-me indevidamente dessa política, o que nunca foi minha intenção", disse ele, completando: "'Reafirmo meu arrependimento por quaisquer transtornos causados e meu compromisso contínuo em ser um defensor ativo da igualdade racial e social. Agradeço a oportunidade de esclarecer este assunto e peço desculpas por qualquer mal-entendido que possa ter ocorrido".

Nesta sexta-feira, um ativista afirmou que fez uma denúncia formal protocolada no Ministério Público Federal (MPF) para que o vice-campeão do "BBB 24" responda pelo crime de falsidade ideológica. Ele solicita uma investigação tanto contra Matteus quanto contra a instituição de ensino.

"Acabo de abrir a denúncia no Ministério Público Federal de protocolo MPF 20240036442 para que Mattheus responda pelo crime de falsidade ideológica", afirmou o ativista Antonio Isuperio.