Nordeste

Menor que amordaçou e matou colega no PI disse que sentia desejo de matar

Com informações do GP1 | 17/07/19 - 11h02 - Atualizado em 17/07/19 - 13h28
Reprodução / Arquivo Pessoal

O adolescente de 16 anos acusado de matar o ex-colega de classe Ítalo Rodrigo Nascimento de Souza, em Teresina (PI), encontrado amarrado, amordaçado e com cortes no pescoço, disse à polícia que sentia desejo de matar alguém.

De acordo com o delegado do caso, Danúbio Dias, o menor demonstrou frieza ao ser apreendido e interrogado, nessa terça (16). "Ele descreveu a cena vista pelos peritos, confessou que amarrou a vítima pelas costas e a golpeou com a faca no pescoço. Questionamos o apreendido e, para nossa surpresa, ele disse que tinha o desejo de cometer um homicídio. Segundo ele, esse desejo era recorrente e viu na vítima a oportunidade de realizar, pois disse que a vítima era uma presa fácil. Em nenhum momento, ele apresentou algum sentimento”, detalhou, em entrevista ao portal GP1, do Piauí.

A polícia descobriu que ele e a vítima trocaram mensagens na noite anterior ao crime e que as conversas já mostravam a intenção do autor. “As mensagens são bastante claras nesse sentido, que o adolescente apreendido intencionava matar a vítima. Por outro lado, as mensagens também demonstram que a vítima não acreditava que o acusado teria coragem", revelou Dias.

Ainda de acordo com o delegado, o acusado e a vítima eram colegas, já tinham estudado na mesma escola e após a troca de mensagens marcaram de realizar um encontro pela manhã de hoje, antes do crime ocorrer. Na casa do acusado, policiais apreenderam o livro "Mentes perigosas, o psicopata mora ao lado".

Entenda o caso

Ítalo Rodrigo foi encontrado morto, amarrado e amordaçado dentro de casa na manhã de terça-feira (16), no Conjunto Teresina Sul, zona sul de Teresina.

Um vizinho da vítima informou que o jovem foi localizado pelos familiares em um dos quartos da residência.