Brasil

Milicianos mascarados e fortemente armados desafiam em vídeo grupo rival no RJ

G1 | 11/11/21 - 13h27 - Atualizado em 11/11/21 - 13h38
Reprodução

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra milicianos do grupo de Luís Antônio da Silva Braga, o Zinho, gritando, com fuzis em punho e rostos cobertos, que vão enfrentar Danilo Dias Lima, o Tandera. Os dois milicianos disputam territórios na Zona Oeste do Rio.

Fontes da Polícia Civil confirmaram nesta quinta-feira (11) que o vídeo é verídico, mas que não é possível dizer quando foi gravado. Em meio a muitos palavrões, um dos integrantes desafia Tandera. "Só fuzileiro naval! É o bonde do Zinho. CL 220 (sigla da milícia de Zinho). É o bonde, pesadão". Outro membro do grupo grita "Passador de Tandera", fazendo uma referência à vontade de matar o chefe do grupo, o principal rival de Zinho pelo controle de territórios da milícia na Zona Oeste.

Zinho assumiu o comando da maior milícia do Rio em agosto, segundo a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco-IE). Ele é irmão de Wellington da Silva Braga, o Ecko, que foi morto em uma ação da polícia em junho. Poucos dias depois da morte de Ecko, em junho, a Polícia já monitorava as alianças de Zinho com antigos homens de confiança do irmão para assumir o comando da milícia de Campo Grande, Santa Cruz e Paciência, na Zona Oeste.

Zinho é considerado um homem de perfil mais ligado às atividades de lavagem de dinheiro da milícia de Santa Cruz e Campo Grande, principalmente na Baixada Fluminense. O miliciano Danilo Dias Lima, conhecido como Danilo do Jesuítas ou Tandera, se tornou o miliciano mais procurado do Rio após a morte de Ecko.

Tandera, que ganhou o apelido por ter uma tatuagem com o olho de Tandera, do desenho Thundercats, chefia a milícia no bairro do Jesuítas, em Santa Cruz, Manguariba e Palmares. Danilo também ficou responsável pelas "franquias" da maior milícia do Rio em Seropédica, KM 32 e do bairro Alvorada, em Nova Iguaçu. Danilo é conhecido por ser extremamente violento e "lavar" o dinheiro da milícia com cavalos de raça, fazendas e outros bens.

Postos incendiados - Dois postos de combustíveis foram incendiados na Avenida Brasil na madrugada desta quinta-feira (11), na altura de Santa Cruz, perto do entroncamento com a Rio-Santos (BR-101). Em nota, a Polícia Civil do RJ informou que investigações estão em andamento na 36ª DP (Santa Cruz). "Os agentes estão coletando imagens de câmeras de segurança, que serão analisadas, e realizam diligências para esclarecer os fatos", disse. Moradores da área afirmam que a região é alvo de disputa entre criminosos.