Alagoas

Ministério Público oferece denúncia contra acusados de agredir o ator Henri Castelli

Teresa Cristina | 19/03/21 - 17h48 - Atualizado em 19/03/21 - 17h55
Reprodução

O Ministério Público Estadual de Alagoas ofertou denúncia, no último dia 16, contra Guilherme Accioly Lopes Ferreira e Bernardo Malta, acusados de de agredir o ator Henri Castelli, em uma festa no dia 29 de dezembro, em uma marina na Barra de São Miguel. Eles foram denunciados por lesão corporal.

Os acusados receberam um prazo de 10 dias para responderem sobre a denúncia e apresentarem a defesa.

“O Representante do Ministério Público Estadual ofereceu denúncia em desfavor dos suspeitos, imputando-lhes as condutas típicas descritas no art. 129, §1º, do Código Penal (lesão corporal que resultou em incapacidade para as ocupações habituais, por mais de 30 dias)”, diz a denúncia do promotor Hermann Brito de Araújo Lima.

O ator será ouvido novamente, assim como as testemunhas. “Todas as provas agora serão tomadas na presença da juíza. Eu vou pedir ainda que todos os peritos sejam ouvidos, inclusive os médicos”, afirmou Marcelo Marcochi, advogado de Henri. 

“Ao oferecer a denúncia, o promotor, assim como a juíza ao receber, afastam a justificativa dos acusados de que agiram em legitima defesa", complementou Marcochi. 

Lucas Doria, advogado de Guilherme Accioly, reafirmou que o cliente agiu em legítima defesa. "A agressão, que de fato existiu, foi para repelir uma violência que o Guilherme estava sofrendo por parte do ator. A gente, exercendo o nosso direito ao contraditório e à ampla defesa, está convicto que a justiça alagoana vai ouvir todo mundo que tem que ser ouvido, colher todos os depoimentos e acredita na absolvição do Guilherme ao final da ação penal", destacou Lucas Doria. 

O advogado de Bernardo Malta, José Fragoso, informou que aguarda o cliente ser citado para oferecer resposta à acusação. "Bernardo não participou do episódio. Ele não praticou qualquer ato de agressão nem participou dela. Vamos analisar a denúncia e tomar as medidas de defesa", disse.