Maceió

Moradores do José Tenório denunciam falta d'água há 15 dias e aumento de quase 100% na conta

Redação TNH1 | 22/09/21 - 19h16 - Atualizado em 22/09/21 - 19h17
Em cima: imagem da esquerda, do mês de junho, é da casal; as outras mostram o aumento já sob cobrança da BRK nos meses de julho (acima à direita), agosto (em baixo, à esquerda) e setembro (em baixo, à direita) | Cortesia ao TNH1

Um morador do Conjunto José Tenório denunciou ao TNH1, nesta quarta-feira, 22, que o bloco com 16 apartamentos, em que ele e outras pessoas moram, está com desabastecimento de água há pelo menos 15 dias. Além disso, ele relatou que a conta de água chegou a aumentar quase 100% desde que houve a transição da Casal para a BRK Ambiental no controle de distribuição de água na Região Metropolitana de Maceió. 

"Estamos com esse problema há cerca de 15 dias. Foram pelo menos quatro dias seguidos sem água, tivemos que comprar água (mineral) para podermos fazer as coisas. Além disso, a conta de água vinha na faixa de R$ 1.400 quando era a Casal, havia uma oscilação a depender do consumo, às vezes vinha conta de R$ 1.550, outras vezes de R$ 1.300, sempre nessa média. Mas desde que a BRK assumiu, o valor chegou a dobrar, batendo R$ 2.900 agora em setembro", reclamou o morador Cícero Sebastião.

Em vídeo gravado no último sábado, 18, Cícero reclama da falta d'água, mostra o registro aberto e o contador de água estabilizado sem aumento do fluxo. Um outro vídeo, esse filmado na tarde de hoje, filma a torneira da cozinha do morador sem água. Assista:

O TNH1 questionou a BRK Ambiental sobre o desabastecimento na região do José Tenório e o aumento relativo à conta de água. Em nota, a empresa informou que vai enviar uma equipe técnica ao local e explicou que a mudança na se deve ao aumento do consumo. Leia a nota na íntegra

"A BRK informa que vai enviar uma equipe técnica para verificar o motivo da falta de água na região ainda nesta quarta-feira (22), já que não há nenhuma manutenção programada ou emergencial em andamento que possa interferir no abastecimento do Conjunto José Tenório. A partir da conclusão da análise, a empresa tomará todas as providências necessárias para que o fornecimento de água seja normalizado no residencial. 

Quanto à variação no valor da fatura, a BRK informa que verificou o histórico de consumo do cliente e não identificou nenhuma irregularidade na cobrança da conta. Conforme registrado nas fotos enviadas pela redação à BRK, o aumento do consumo ocasionou a mudança de faixa do cliente, que possui 160m³ na tarifa mínima e consumiu 232 m³, extrapolando 72m³. 

A BRK reforça ainda que a estrutura tarifária aplicada é a mesma utilizada pela antiga concessionária"

Aumento de tarifa suspenso

O Tribunal de Justiça de Alagoas concedeu liminar no dia 3 de setembro e suspendeu o reajuste de 8,085% das tarifas de água e esgoto da Região Metropolitana de Maceió. O aumento havia sido anunciado pela BRK Ambiental no dia 31 de agosto e valeria a partir do próximo dia 1° de outubro. A decisão é do juiz Alberto Jorge Correia de Barros Lima, da 17ª Vara Cível da Capital.