Polícia

Morte de criança em balde d'água foi negligência da mãe, diz delegado

Redação TNH1 | 21/03/19 - 16h22 - Atualizado em 21/03/19 - 17h14
Arquivo TNH1

Após duas semanas de investigação, a polícia está perto de concluir o inquérito que apura a morte da criança Esmeralda Tavares da Silva, de um ano e dois meses. Ela foi encontrada em um balde com água dentro de casa, no município de Estrela de Alagoas, no último dia 6, e pode ter morrido por acidente.

O delegado do município Adalberto Meira contou à reportagem do Portal TNH1, na tarde desta quinta-feira (21), que ouviu testemunhas na última semana e acredita que a menina teria caído no balde. "Tudo isso aconteceu por negligência da mãe", disse.

Anteriormente, o delegado não descartava homicídio no caso. Porém, após ouvir familiares e vizinhos, a possibilidade foi descartada. Segundo relatos, a criança teria tentado pegar um pente, caído no balde e ingerido água.

Socorrida pelos parentes, ela teria chegado com vida na UPA de Palmeira dos Índios, onde tentaram reanimá-la. A família informou que teria saído água da boca da criança. Porém, a suspeita de afogamento foi descartada pelo Instituto Médico Legal (IML) após a divulgação do laudo que apontou causa indefinida para a morte.

A polícia aguarda a chegada do laudo do IML para oficializar a conclusão do inquérito, que deve seguir a linha citada acima.