Mundo

Náufragos são resgatados após 33 dias em ilha deserta à base de ratos e cocos

Istoé | 10/02/21 - 23h14 - Atualizado em 11/02/21 - 10h52
Reprodução / Twitter

Três pessoas que estavam presas há 33 dias na ilha de Anguilla Cay, nas Bahamas (Caribe), foram resgatadas pela Guarda Costeira dos Estados Unidos. Eles estavam vivendo com o fruto e a água de cocos, mariscos e ratos.

Segundo o UOL, as pessoas estavam em um barco que teria virado em águas turbulentas, e tiveram que nadar até a ilha. Mais de um mês depois, a equipe da Guarda Costeira sobrevoava a região em uma aeronave quando notou os tripulantes pedindo socorro.

“O (piloto) notou algumas bandeiras incomuns lá embaixo, algumas cores diferentes. Eles voltaram para verificar e notaram três pessoas sinalizando para eles”, falou o tenente Justin Dougherty, ao canal de TV WPLG.

De acordo com Justin, mesmo se alimentando de cocos, mariscos e roedores, o trio parecia saudável. “Foi incrível. Eu não sei como eles fizeram isso. Eles foram muito, muito claros e articulados sobre o que estava acontecendo, então fiquei surpreso que eles estavam em boa forma”, contou.

O trio foi encaminhado a um hospital na Flórida, nos Estados Unidos, para receber cuidados médicos.