Nordeste

Número de animais atingidos por petróleo chega a 25 em todo o Nordeste

TNH1 com IMA | 15/10/19 - 10h52 - Atualizado em 15/10/19 - 10h54
Tartaruga oleada achada em Feliz Deserto | Instituto Biota

O número de animais resgatados no litoral do Nordeste por conta das manchas de óleo que atingem a região há mais de um mês chegou a 25, segundo levantamento mais recente do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama). Ao todo, 166 localidades foram afetadas até o dia 14.

Os dados foram divulgados pelo Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), e mostram que no estado foram resgatadas quatro tartarugas, duas vivas e duas mortas, e todas impregnadas por petróleo. Os animais foram encontrados entre os dias 6 e 9 deste mês, nas praias de Coruripe, Peba (Piaçabuçu), Feliz Deserto e Lagoa do Pau.

No restante dos estados nordestinos, também há os casos de animais resgatados de forma preventiva, e ainda, o registro de uma ave morta, da espécie Bobo-pequeno, na praia de Cumbuco, em Caucaia, interior do Ceará.

"Nos casos dos animais mortos, não é possível afirmar que a causa do óbito tenha sido o contato com óleo bruto, uma vez que alguns dos animais já foram encontrados em avançado estado de decomposição e putrefação, podendo a impregnação ter acontecido no post-mortem, já na faixa de praia afetada pelas manchas e que, aguarda-se ainda o resultado dos laudos de necropsia para apontamento da causa mortis dos indivíduos", diz nota do IMA.

No caso específico do Golfinho encontrado no litoral do município de Feliz Deserto, foi descartada a possibilidade de morte por contato com petróleo. "O animal apresentava marcas de interação negativa com pesca (marcas de rede de pesca)", diz ainda a nota. A informação corrobora a conclusão do Instituto Biota de Conservação, que esteve no local e descartou a relação do petróleo com a morte do animal, apesar de ele apresentar manchas.

"Quanto aos animais ainda vivos, foram encaminhadas para centro especializado no estado de Sergipe, montado para recebimento de animais afetados pelo petróleo no Nordeste", coclui o IMA.