Alagoas

Operação em AL e outros estados combate fraudes ao Seguro-Desemprego

TNH1 com Ascom PF | 14/10/20 - 07h05 - Atualizado em 14/10/20 - 09h02
Divulgação/PF

A Polícia Federal (PF) em Alagoas deflagrou na manhã desta quarta-feira, 14, a Operação Seguro-Mamata, que investiga organização criminosa atuante desde 2016 em fraudes ao Seguro-Desemprego nos Estados de Alagoas, Pernambuco, Sergipe e São Paulo. Os prejuízos causados pelo esquema criminoso totalizam quase R$ 12 milhões.

Segundo informações da PF, o inquérito policial foi instaurado há cerca de um ano e meio. Foram identificados dezenas de vínculos empregatícios com empresas fantasmas e empregadores individuais inexistentes com o objetivo de criar artificiosamente direito ao seguro-desemprego.

​​São 40 mandados de busca e apreensão e 1 de prisão expedidos pela Justiça Federal em Alagoas sendo cumpridos em dezesseis municípios em Alagoas, Pernambuco, Sergipe e São Paulo, além do afastamento cautelar de 16 servidores públicos. 

​​Os envolvidos foram indiciados pelos crimes de constituição de organização criminosa, inserção de dados falsos em sistemas de informações, peculato e estelionato, cujas penas máximas, se somadas, atingem 37 anos de reclusão.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde em face da pandemia do Covid-19, a Polícia Federal continua trabalhando.

Os materiais apreendidos foram encaminhados à Sede da Polícia Federal em Alagoas para os procedimentos necessários.

Municípios

Os municípios alagoanos onde a ação aconteceu foram Maceió, Anadia, Boca da Mata, Coruripe, União dos Palmares, Arapiraca, São Miguel dos Campos, Palmeira dos Índios, Atalaia, Limoeiro de Anadia, Maribondo.

As outras cidades foram Aracaju, em Sergipe, Palmares, em Pernambuco, e São Paulo, Franco da Rocha e Barueri, no Estado de São Paulo.