Polícia

Ordem para incendiar ônibus partiu do Sistema Prisional, diz Sindapen

Redação TNH1 | 03/12/18 - 15h26 - Atualizado em 03/12/18 - 16h20
Maílson Franklin / TV Pajuçara

O suspeito de ter ordenado o ataque a um ônibus no último fim de semana, em Maceió, é um reeduncando que cumpre pena no Sistema Prisional de Alagoas. Ele teria sido identificado pelo serviço de inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP), com o apoio de agentes penitenciários, e transferido para outro presídio. A informação foi repassada ao Portal TNH1 pelo presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen), Kleyton Anderson, nesta segunda-feira (03).

“O que nós sabemos é que ele e o grupo dele atuaram a mando de ninguém. Ele faz parte de uma organização criminosa, mas a iniciativa não teria partido dela. Tudo indica que ele agiu por conta da paralisação que houve no fim da outra semana”, destacou Kleyton se referindo à paralisação de agentes que resultou na suspensão de visitas aos presídios neste fim de semana.

O reeducando, que não teve nome divulgado, estava recluso na Penitenciária de Segurança Máxima e foi transferido para o Presídio de Segurança Máxima 1 (PSM 1), ambas fazem parte do Sistema Prisional de Alagoas, localizado na parte alta da capital alagoana.

O Portal TNH1 tentou contato com a assessoria da Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) e com o delegado Fábio Costa, designado para investigar o caso, mas até a publicação desta matéria, as ligações não foram atendidas. 

SSP mobiliza forças de segurança

Em nota divulgada na tarde desta segunda-feira (03), a SSP declarou que está trabalhando para garantir a tranquilidade dos alagoanos. Segundo o comunicado, as polícias Civil e Militar já realizam diligências para encontrar os suspeitos do crime. Veja na íntegra:

A Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas informa que logo após o ataque a um ônibus no bairro do Clima Bom, no último sábado (01), mobilizou suas forças de segurança no sentido de garantir a tranquilidade da população da capital. 

O Grupamento Aéreo vem realizando patrulhamento e colaborando com o trabalho de vários batalhões. A Polícia Militar também vem executado ações para garantir a segurança de passageiros e rodoviários nos terminais de ônibus da cidade. 

O trabalho também envolve as agências de Inteligência das corporações e do sistema prisional. 

A Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), da Polícia Civil, foi designada e vai investigar o ocorrido. A SSP segue realizando ações integradas para evitar outros ataques, bem como está trabalhando para prender todos os envolvidos no episódio criminoso.

O incêndio

Na noite do último sábado (1º), Um ônibus da empresa São Francisco que faz a linha Rosane Collor/Centro foi incendiado no bairro de Clima Bom, na parte alta de Maceió.

Segundo informações colhidas pela reportagem do TNH1, quatro homens encapuzados e armados com pistolas chegaram de moto, renderem motorista, cobrador e passageiros e ordenaram que todos descessem do coletivo.

Um dos suspeitos despejou um líquido, possivelmente combustível, dentro do ônibus e em seguida ateou fogo. As chamas atingiram a frente de um veículo que estava estacionado próximo e destruiu a fiação de energia elétrica que passa pelos postes da rua, o que fez com que a região ficasse às escuras.