Mundo

Papa Francisco defende união civil entre homossexuais

Em um documentário, o papa diz que 'pessoas homossexuais têm direito de estar em uma família'. 'O que precisamos criar é uma lei de união civil', ele afirma.

Folhapress | 21/10/20 - 12h19 - Atualizado em 21/10/20 - 12h31
Foto: Reprodução

O papa Francisco disse, em um filme lançado nesta quarta, 21, que os casais homoafetivos devem ser protegidos por leis de união civil, em uma de suas declarações mais claras sobre os direitos LGBT. "Pessoas homossexuais têm o direito de estar em uma família. Elas são filhas de Deus e tem direito a uma família. Ninguém deveria ser expulso (dela) ou ser transformado em miserável por conta disso", disse o papa, no documentário "Francesco". 

"O que nós temos de criar é uma lei de união civil. Dessa forma, eles ficam legalmente protegidos. Eu me posiciono por isso", afirmou.

A igreja católica, chefiada por Francisco, não autoriza o casamento religioso entre pessoas do mesmo sexo.

No Brasil, o casamento civil entre pessoas de mesmo sexo foi autorizado após uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), de 2011, e de uma resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), de 2013.